Trofeo Maserati: Dahruj/Guerra vencem pela primeira vez no Itaipava Trofeo Maserati

Dupla liderou de ponta a ponta com excelente desempenho de Renan Guerra no primeiro turno de pilotagem.

Piloto mais jovem do Itaipava Trofeo Maserati, com apenas 20 anos, Renan Guerra mostrou neste domingo (26) em Londrina (PR) que está mais do que pronto para brigar de igual para igual com o grupo de pilotos mais experientes. Ao volante do Maserati nº 37 no qual divide a pilotagem com Claudio Dahruj, Guerra saiu da terceira para a primeira posição já na primeira volta e foi abrindo distância na liderança até a parada obrigatória para a troca de pilotos. A seguir, Dahruj manteve o ritmo dominante imposto pelo parceiro e conquistou a primeira vitória da dupla na categoria. Com o resultado, a dupla ocupa o sexto lugar na tabela do campeonato, com 38 pontos.

Na segunda posição chegou o líder do campeonato, Cleber Faria, que ampliou ainda mais a sua diferença para o segundo colocado, Pedro Queirolo. Agora, Faria soma 63 pontos contra 50 do vice. Para alcançar este resultado, Cleber também contou com a sorte: Queirolo bateu nos treinos livres, teve que largar em último por trocar de carro e, na corrida, enfrentou problemas de dirigibilidade antes de abandonar a prova devido a uma pane de ordem elétrica. Em terceiro chegou André Posses, que viu recompensados seus esforços de se manter na pista.

O tempo, que permanecia encoberto, mas seco, “resolveu” piorar justamente no momento em que os carros se dirigiam para o grid de largada, obrigando vários pilotos a retornar aos boxes para a troca dos pneus slick pelos pneus de chuva. A garoa fina e persistente deixou o piso bastante escorregadio, dificultando muito o trabalho dos pilotos. O pole position André Posses teve problemas com o câmbio ainda na primeira volta e rapidamente caiu para a quarta posição. O episódio o deixou vulnerável aos ataques dos pilotos que vinham atrás, e assim ele foi ultrapassado por Renan Guerra, Cleber Faria e Samuel Neto.

Na verdade os problemas de André começaram antes da largada: “Fui para a volta de aquecimento com pneus slick, mas tive que voltar aos boxes para colocar os de chuva. Larguei na ponta e segurei todo mundo logo na primeira curva, por que dei uma errada. Quando chegamos à reta oposta, meu carro começou a apresentar problemas de câmbio, o mesmo que já havia ocorrido em São Paulo, só que aqui em Londrina consegui completar a prova”, lamentou o piloto.

Vice-líder do campeonato desde a chegada a Londrina, Pedro Queirolo, que devido ao acidente de sexta-feira largou na penúltima posição com um carro reserva, fazia uma corrida de recuperação. Na sexta volta o paulista da equipe Itaipava Racing já era o quarto colocado, quando os problemas de equilíbrio de seu Maserati começaram a se manifestar com maior intensidade e obrigaram o piloto a mudar de estratégia: “Resolvi apenas me manter na pista para tentar juntar o máximo de pontos possíveis”, explicou. “Fiz duas trocas de pneu para tentar melhorar a aderência e o equilíbrio do carro. Mas o motor apagou de vez a cinco minutos da bandeirada, e isso colocou fim à minha corrida”.

Mais à frente, na décima volta o líder Renan Guerra abria uma vantagem de 8,1 segundos sobre o segundo, Cleber Faria, mostrando que seu carro estava bem acertado e que conseguia manter a tranqüilidade apesar da pista escorregadia. Quando os boxes abriram para a parada obrigatória Queirolo foi um dos primeiros a entrar. Usando uma estratégia totalmente diferente Renan Guerra e Cleber faria optaram por permanecer na pista o máximo possível. “Quando faltavam uns três minutos para o término da janela de parada a equipe me chamou e entrei para passar o carro para o Cláudio (Dahruj). No começo da corrida o carro estava perfeito, mas na última volta antes da minha parada os pneus já tinham acabado, o carro saia muito de frente, e a quinta marcha deixou de entrar. Então, eu tinha que fazer as duas retas só em quarta marcha”, relembra Guerra. No momento da parada, Renan já tinha conseguido uma distância de quase trinta segundos para o segundo colocado Cleber Faria.

De volta à pista, Dahruj manteve o primeiro posto, seguido por André Posses. Mas este último logo foi superado por Cleber Faria, que via nos problemas de Queirolo a oportunidade de conquistar muitos pontos e se distanciar na pontuação: “Estava tudo ruim: pista ruim, pneus se acabando… então resolvi ficar o máximo possível na pista antes da parada de box. Com isso em mente consegui, primeiro, me segurar em posições intermediárias e, depois, me garantir na segunda posição. Mas ainda tomei um grande susto no finalzinho do Esse, onde quase rodei. O carro escorregava muito. Depois houve a entrada do safety car, que juntou todo mundo na pista, e eu pensei que o André ia me passar. Mas deu para segurá-lo nas últimas voltas”, comemorou Faria.

Cláudio Dahruj viu sua missão na corrida em parceria com Renan Guerra de forma simplista, mas bem objetiva: “Meu trabalho nesta corrida foi apenas me manter na prova e não rodar, pois tinha carro para chegar em primeiro. O Renan fez 60% do trabalho sozinho. Mas ainda assim foi complicado, já que peguei o carro sem a quinta marcha, acendia tudo quanto era luz no painel. E depois eu também não conseguia reduzir para segunda marcha”. Bruno Garfinkel chegou na quarta posição. O piloto fez uma corrida bastante equilibrada e sempre andou nas posições intermediárias. Marçal de Melo completou os cinco primeiros lugares.

A próxima etapa do Itaipava Trofeo Maserati está marcada para o dia 23 de agosto, em Interlagos.

Confira o resultado da prova:
1º) C. Dahruj/R. Guerra, 32 voltas em 51mim30s684
2º) Cleber Faria, a 10s192
3º) André Posses, a 10s615
4º) Bruno Garfinkel, a 41s161
5º) Marçal de Melo, a 1min09s952
6º) Samuel Neto, a 1 volta
7º) E. Guedes/M. Skaf, a 55s809
8º) Marcello Sant’anna, a 1min00s391
9º) Vanuê Faria, a 1min03s241
10º) Pedro Queirolo, a 5 voltas

Melhor Volta: Pedro Queirolo; (13), 1min24s950 (média de: 129,46 Km/h) na 27 ª volta
Fonte: CRONOMAP

Classificação do Itaipava Trofeo Maserati:

1º) Cleber Faria, 63 pontos
2º) Pedro Queirolo, 50
3º) André Posses, 47
4º) Bruno Garfinkel, 46
5º) Edu Guedes, 40
6º) C.Dahruj/R.Guerra, 38
7º) Carlos Burza/Samuel Neto, 34
8º) Marcelo Sant’Anna, 30
9º) Marçal de Melo, 26
10º) Henrique Assunção, 23
11º) Vanuê Faria, 20
12º) Rafael Derani, 14
13º) Ricardo Ribeiro, 13
14º) S.Laganá/R. Laganá, 12
15º) Walter Derani, 7
16º) Ricardo Straus, 7
17º) V.Rossete, 6
18º) Linneu Linardi, 6

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *