F1: Nico Rosberg vence GP da Itália

O alemão Nico Rosberg (Mercedes) venceu neste domingo (04/09) o GP da Itália, em Monza, 14ª etapa da temporada. Foi a sétima vitória de Rosberg no ano, e 21ª na categoria. O britânico Lewis Hamilton completou a dobradinha da Mercedes. O alemão Sebatian Vettel (Ferrari) foi o terceiro.

Pole-position Hamilton fez uma péssima largada, caindo para sexto lugar. Rosberg assumiu a ponta, seguido por Vettel, os finlandeses kimi Raikkonen (Ferrari) e Valtteri Bottas (Williams), o australiano Daniel Ricciardo (Red Bull) e Hamilton.

Logo na segunda volta um toque entre o brasileiro Felipe Nasr (Sauber) e o britânico Jolyon Palmer (Lotus) na disputa pela penúltima posição, terminou com os dois carros fora da prova.  O britânico, que foi rival do brasileiro na disputa pelo título da GP2 de 2014 (vencido por Palmer) ficou furioso com Nasr, acusando o rival de tentar jogar a sua Renault para fora da pista. O britânico queria uma punição para Nasr, o que não aconteceu.

Enquanto Rosberg abria vantagem, Hamilton rapidamente ia recuperando as posições. Alcançando a segunda posição na 16ª volta. Mas sem chances de tentar recuperar a ponta. A não ser durante o pit stop de Rosberg na 25ª volta. Na volta seguinte, Hamilton foi para os boxes, com o alemão retornando a liderança.

No final da prova mais rápida do ano (1h17s28s089), Rosberg completou as 53 voltas com 15s070 de vantagem sobre Hamilton. Vettel fechou o pódio.

Raikkonen foi o quarto, seguido por Ricciardo e Bottas. O holandês Max Verstappen (Red Bull), o mexicano Sergio Pérez (Force India), o brasileiro Felipe Massa (Williams) e o alemão Nico Hulkenberg (Force India) fecharam a zona de pontos.

O espanhol Fernando Alonso (McLaren) marcou a melhor volta da prova, 1m25s340 (na volta 51). Desde o GP da Malásia de 2013 a McLaren não marcava a melhor volta (com Pérez). Alonso também não fazia a melhor volta desde 2013 (Abu Dhabi com a Ferrari). E o motor Honda não era o mais rápido em uma prova desde 1992, com o brasileiro Ayrton Senna (GP Portugal com uma McLaren).

Hamilton lidera o campeonato com 250 pontos, dois a mais do que Rosberg.

A próxima etapa, o GP de Cingapura, acontece no dia 18 de setembro.    

Final:

1. Nico Rosberg    ALE Mercedes-Mercedes 53 VOLAS EM 1h17m28.089
2. Lewis Hamilton GBR Mercedes-Mercedes    +15.0
3. Sebastian Vettel ALE Ferrari-Ferrari    +20.9
4. Kimi Raikkonen FIN Ferrari-Ferrari    +27.5
5. Daniel Ricciardo AUS Red Bull-TAG Heuer +45.2
6. Valtteri Bottas FIN Williams-Mercedes +51.0
7. Max Verstappen HOL Red Bull-TAG Heuer +54.2
8. Sergio Perez  MEX Force India-Mercedes +64.9
9. Felipe Massa  BRA Williams-Mercedes    +65.6
10. Nico Hulkenberg ALE Force India-Mercedes +78.6
11. Romain Grosjean FRA Haas-Ferrari +1 volta
12. Jenson Button GBR McLaren-Honda +1 volta
13. Esteban Gutierrez MEX Haas-Ferrari +1 volta
14. Fernando Alonso ESP McLaren-Honda +1 volta
15. Carlos Sainz Jr ESP Toro Rosso-Ferrari +1 volta
16. Marcus Ericsson SUE Sauber-Ferrari +1 volta
17. Kevin Magnussen DIN Renault-Renault    +1 volta
18. Esteban Ocon FRA MRT-Mercedes +2 voltas

Abandonos:

Daniil Kvyat RUS Toro Rosso-Ferrari +17 voltas
Pascal Wehrlein ALE MRT-Mercedes +27 voltas
Jolyon Palmer GBR Renault-Renault +46 voltas
Felipe Nasr BRA Sauber-Ferrari    +47 voltas

Volta mais rápida:

Fernando Aloso    ESP McLaren-Honda 1m25s340

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *