F1: No Brasil, Rubinho comemora pontos em Mônaco jogando golfe

O piloto Rubens Barrichello vive um momento especial em sua carreira. Após se tornar o maior recordista de corridas disputadas em toda a história da categoria máxima do automobilismo, Rubinho quebrou no GP de Mônaco, disputado no último domingo (25), o jejum de pontos ao finalizar na 6ª colocação com a Honda, e somar 3 pontos na classificação geral.

“É uma sensação ótima voltar aos pontos, e estou realmente feliz por mim e pela equipe”, destacou o piloto da Honda Racing. “Estou feliz de ‘desencantar’ em termos de marcar pontos, pois fui uma espera bastante longa. Mas eu nunca perdi a fé. Somos capazes de bons resultados, e espero que este seja o início de um período melhor. Só temos de manter a concentração e trabalhar”, declarou após a disputa no principado. Para comemorar, Rubinho, que faz um pit stop durante esta semana no Brasil, antes de se preparar para o GP do Canadá (8 de Junho), próxima etapa da F1, vai dar muitas tacadas pelos campos de golfe de São Paulo, sua grande paixão fora das pistas. Aliás, o brasileiro já tinha sido homenageado pela Honda quando virou recordista de corridas de F1, justamente com a realização do torneio “Rubens Barrichello Golf”, que teve a presença do antigo detentor do recorde, o italiano Ricardo Patrese, dos pilotos em atividade Lewis Hamilton (McLaren) e David Coulthard (Red Bull), além de Jack Stewart, Ross Brawn e Nick Fry. “Foi definitivamente a melhor maneira que eles acharam para comemorar esse recorde, pois vocês sabem que o golfe passou a fazer parte da minha vida. E ter a oportunidade de jogar com amigos para me homenagearem é bem bacana. Fiquei bem feliz”, emendou Rubinho. “Cada ponto que fizer, vou comemorar nos campos verdes. Estou me divertindo muito fazendo o que amo, que é correr, além de jogar golfe, que virou uma paixão”, disse o brasileiro.  

Realmente o envolvimento do piloto com o golfe vem lhe rendendo muito prazer. Rubinho virou uma referência de pessoas públicas brasileiras que praticam a modalidade. Por isso, ele participa de uma campanha da Federação Paulista de Golfe, junto com o rei Pelé e, a rainha do basquete, Hortência, para divulgar o golfe pelo país. Ele não cobrou cachê. Além disso, uma das grandes realizações pessoais e profissionais é a Febragolfe 2008, a feira nacional de golfe, que será realizada em São Paulo, e foi idealizada pelo próprio piloto. “Estou bem envolvido com o golfe, pois faz parte do meu cotidiano. Quando você faz algum esporte por prazer, isso só lhe traz qualidade de vida. Procurei direcionar isso para as pistas, por isso o golfe me ajuda a manter o foco e continuar trabalhando sempre em busca de novos pontos na F1”, explicou.

A Febragolfe 2008 (www.febragolfe.com.br) vai também homenagear esse ano histórico na carreira de Rubinho. A feira acontecerá entre os dias 27 e 29 de novembro, no Expo Transamérica. E uma das ações especiais, acontece no dia 26 de novembro, o 1º Grande Prêmio Febragolfe, quando o piloto vai mostrar sua habilidade no campo verde entre celebridades, esportistas e convidados.  Parte da renda da Febragolfe 2008 será revertida ao Instituto Barrichello Kanaan, o IBK (www.ibk.org.br), fundado por Rubinho junto com o amigo Tony Kanaan em 2005, e que ajuda milhares de crianças na periferia de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *