F1: No fim, Alonso voa e bate Rubinho em sessão ruim para a RBR

Ganhadora de 56 dos últimos 80 pontos disputados no Mundial 2009 da Fórmula 1, a Red Bull deixou o primeiro dia de treinos livres para o Grande Prêmio da Europa sem ter o que comemorar. Além de não ter brilhado em nenhuma das sessões realizadas nesta sexta-feira, a equipe ainda viu a rival Brawn GP confirmar a evolução com as segunda e terceira colocações – Fernando Alonso, com uma volta espetacular no último minuto, garantiu a ponta.

Às vésperas de interromper um recesso de quase um mês da categoria, Rubens Barrichello já havia avisado na última quinta-feira estar “contando os dias para correr novamente” e fez valer essa grande vontade 24 horas depois. Assim, ratificou seu bom desempenho nesta tarde ao cravar 1min40s209, dois segundos mais rápido em relação ao tempo com o qual liderou o treinamento matutino na Espanha.

No último teste do dia, o brasileiro roubou a ponta de Kazuki Nakajima quando restavam pouco mais de dez minutos para o fim das atividades e vinha dominando. Ao final, porém, ele acabou batido por Fernando Alonso, que provavelmente com pouquíssimo combustível surpreendeu ao marcar 1min49s404, e Jenson Button (1min40s178).

Apesar de ter ficado com a ponta diante da torcida, o espanhol não apagou o bom desempenho da Brawn GP. A equipe, que só subiu ao pódio por uma vez nas três últimas corridas realizadas, reagiu e mandou um recado à Red Bull, grande nome da Fórmula 1 a partir de 7 de junho, data da etapa da Turquia.

Desde então, os austríacos têm somado 70% dos pontos em jogo na categoria, porém não apresentaram uma performance semelhante nesta sexta, quando seu melhor representante, Sebastian Vettel, ficou apenas com a nona posição, cinco à frente de Mark Webber.

Pelos lados da Renault, o tempo expressivo de Alonso fica ainda mais inexplicável a partir da discrição de Romain Grosjean, que completou seu primeiro dia na Fórmula 1 em 13º, a 1s3 do companheiro de equipe. Outro novato desta sexta-feira, Luca Badoer voltou à categoria após dez anos no 18º posto, sete atrás de seu parceiro na Ferrari, Kimi Raikkonen.

Destaque do primeiro treino em Valência, quando só foi superada pela Brawn de Rubens Barrichello, a McLaren não brilhou no segundo. Assim, Heikki Kovalainen foi o décimo colocado, enquanto que Lewis Hamilton, bem longe do terceiro posto garantido pela manhã, amargou a lanterna – com problemas no carro, o atual campeão do mundo completou apenas três voltas.

Confira o resultado do segundo treino livre em Valência:

1: Fernando Alonso (ESP/Renault) – 1min39s404 (33)
2: Jenson Button (ING/Brawn GP) – 1min40s178 (33)
3: Rubens Barrichello (BRA/Brawn GP) – 1min40s209 (34)
4: Nico Rosberg (ALE/Williams) – 1min40s385 (39)
5: Kazuki Nakajima (JAP/Williams) – 1min40s503 (35)
6: Adrian Sutil (ALE/Force India) – 1min40s596 (23)
7: Robert Kubica (POL/BMW Sauber) – 1min40s643 (34)
8: Giancarlo Fisichella (ITA/Force India) – 1min40s681 (31)
9: Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) – 1min40s723 (33)
10: Heikki Kovalainen (FIN/McLaren) – 1min40s738 (31)
11: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) – 1min40s739 (39)
12: Jarno Trulli (ITA/Toyota) – 1min40s770 (32)
13: Romain Grosjean (FRA/Renault) – 1min40s787 (35)
14: Mark Webber (AUS/Red Bull) – 1min40s956 (37)
15: Timo Glock (ALE/Toyota) – 1min40s985 (30)
16: Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso) – 1min41s156 (34)
17: Nick Heidfeld (ALE/BMW Sauber) – 1min41s350 (29)
18: Luca Badoer (ITA/Ferrari) – 1min42s017 (37)
19: Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) – 1min42s089 (34)
20: Lewis Hamilton (ING/McLaren) – 1min43s214 (3)

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *