F1: Ocon diz que Verstappen não é profissional e o chama de violento

O francês Esteban Ocon, culpado do único incidente do GP Brasil de Fórmula 1, neste domingo, se defendeu após ser xingado e agredido por Max Verstappen, que perdeu a liderança da corrida após ser tocado pelo piloto da Force India na volta 43, em Interlagos.

Ultrapassado por Lewis Hamilton, o holandês da Red Bull voltou à pista mesmo com o carro avariado e diminuiu a diferença para o britânico, mas não conseguiu ultrapassá-lo e terminou em segundo lugar.

Ainda durante a prova, Verstappen chamou Ocon de “idiota” no rádio da Red Bull. Depois, foi flagrado por uma câmera de TV trocando empurrões com Ocon na pesagem dos pilotos.

Ambos, aliás, foram chamados para prestar esclarecimentos aos comissários da prova, por “contato físico com outro competidor na garagem da FIA (Federação Internacional de Automobilismo)”.

Sobre o incidente, Ocon foi incisivo: “O que me surpreende sobre isso é o comportamento do Max entrando na balança. A FIA tem que o impedir de ser violento, me empurrando. Ele queria me socar – isso não é profissional”, afirmou.

Questionado se conversaria com o seu antigo rival de Fórmula 3, Ocon afirmou: “Eu estou acostumado às brigas com Max. Sempre foi assim. Faz alguns anos já. Então, não”.

Esteban Ocon, que não sabe por qual equipe e categoria competirá em 2019, defendeu a sua forma de pilotar, dizendo que tinha direito de acelerar após colocar pneus supermacios.

“Eu tinha colocado pneus novos, e as regras permitem que você se solte se tiver mais rápido. E foi isso que fiz na segunda volta, porque eu tinha um grande ritmo”, argumentou.

“Eu fui para o lado de fora dele, o mesmo movimento que eu fiz no Fernando [Alonso], o mesmo movimento que fiz com outros vários pilotos”, acrescentou.

Penúltima etapa do Mundial, o GP Brasil foi vencido por Lewis Hamilton. Max Verstappen terminou em segundo lugar. Já Esteban Ocon, que foi punido com dez segundos parado nos boxes da Force India, cruzou a linha de chegada na 15ª posição.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *