F1: Para Di Grassi saída da Honda é lamentável para categoria

Lucas Di Grassi, que também concorria à uma vaga na Honda, reagiu com pessimismo à notícia.

“Para quem buscava uma vaga na Fórmula 1, isso zera uma possibilidade. É lamentável. A Fórmula 1 já tem poucos carros. Se saírem dois ou quatro (a Toyota também está ameaçada) será estranho ver 18 ou 16 carros”.

Segundo Di Grassi, suas chances são menores por não contar com um patrocinador para pagar por uma vaga de titular na STR, que pede “apoio financeiro” a seus candidatos.

“A STR cobra por uma vaga e não tenho este apoio. Não sei se continuo na GP2, se tento a Fórmula Indy, a DTM (Turismo Alemão) ou uma vaga de piloto de testes na Fórmula 1” enumera.

Além de Bruno Senna e Lucas Di Grassi, o anúncio da Honda prejudicou outro brasileiro: Rubens Barrichello, que sonhava seguir na equipe na próxima temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *