F1: Para Fittipaldi, Mayer também era um ‘fundador’ da Fórmula 1

Considerando Teddy Mayer como o fundador não só da McLaren, mas também um dos homens que fez a Fórmula 1 chegar a seu atual patamar, Emerson Fittipaldi lamentou muito a morte do norte-americano, anunciada na última sexta-feira. O ex-piloto mantinha grande relacionamento com o empresário, que liderou a segunda conquista mundial do brasileiro.

Um dos fundadores da McLaren, Mayer assumiu o comando da equipe em 1970 e conquistou os dois primeiros títulos de pilotos dos ingleses – com Fittipaldi, em 1974, e James Hunt, dois anos mais tarde. Após deixar a Fórmula 1, na década de 1980, o dirigente ainda reencontrou o paulistano na Fórmula Indy, sendo consultor da Penske até 2007.

“As notícias sobre Teddy Mayer neste fim de semana foram muito tristes”, afirmou o ex-piloto à publicação britânica Autosport. “Teddy era um grande amigo meu, ele trabalhou por dez anos comigo nos Estados Unidos. Foi com ele que ganhei meu segundo campeonato e devo muitos dos resultados da minha carreira a ele, que foi ainda a primeira pessoa a ter me convidado para testar em Indianápolis, em 1974”.

Os elogios, de Fittipaldi ao norte-americano, no entanto, não param por aí. O brasileiro considera o empresário um dos fundadores não só da McLaren, mas também da Fórmula 1: “É uma grande perda para o automobilismo porque ele era um dos caras que estavam lá quando a F-1 começou a ser construída, junto a Bernie Ecclestone, Ken Tyrrell, Frank Williams e outros. Ted foi um dos mestres que ajudaram a categoria a ser maior e maior”.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *