F1: Para McLaren, Massa ‘destruiu’ GP de rival

A duas corridas para o fim da temporada da Fórmula 1, McLaren e Ferrari vivem o clima de disputa acirrada dentro e fora das pistas. Após Felipe Massa e Lewis Hamilton se tocarem no GP do Japão, no último domingo, complicando a corrida de ambos no circuito de Fuji, o diretor da equipe inglesa, Martin Whitmarsh, culpou o brasileiro pelo mau resultado do piloto da sua escuderia.

Para Whitmarsh, Massa “destruiu” a corrida de Hamilton, que chegou em 12º no Japão – o brasileiro foi sétimo, somou dois pontos e diminuiu para cinco pontos a vantagem do inglês na liderança do campeonato. “(Hamilton) foi tirado da disputa por Massa e teve seu carro danificado. Com isso, ele teve de conduzir sua McLaren arduamente durante todo o GP, o que o deixou incapaz de pontuar”, disse o dirigente ao site da revista inglesa Autosport.


Whitmarsh também se mostrou desapontado com a punição imposta a Hamilton, por uma ultrapassagem considerada perigosa em Kimi Raikkonen, da Ferrari, logo após a largada. “Lewis, desde o início, quis correr, mas acabou sendo penalizado por isso”, afirmou. “A verdade é que Kimi fez uma boa largada e Hamilton teve de atacá-lo”, declarou o dirigente sobre seu piloto, pole no circuito de Fuji.


“Foi um incidente normal em corridas, mas infelizmente Hamilton foi penalizado. Ele não acreditou que tinha sido punido e ficou chateado, não só com isso, mas também com o que aconteceu com Massa. Mesmo assim, pedi para ele chegar até o fim da corrida e foi o que ele fez”, encerrou Whitmarsh.


Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *