F1: Parada extra não deve ser aprovada, adianta dirigente da FIA

A monotonia do GP do Bahrein fez com que a Red Bull e a Mercedes sugerissem a obrigatoriedade de pelo menos duas paradas nos boxes durante as corridas. Entretanto, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) não está disposta a aceitar a sugestão, como indica a entrevista dada por Carlos Gracia, vice-presidente esportivo da entidade ao jornal espanhol As.

“De momento, é preciso esperar para ver como se desenvolvem as três primeiras corridas fora da Europa”, comentou Gracia, antes de citar alguns números. “Esta primeira corrida teve uma audiência excepcional na Espanha, um grande interesse por causa dos pilotos do país, dos quatro campeões… temos que ver se isto não será afetada por esta monotonia que dizem ter acontecido”, emendou.

Ressaltando que “não é tão fácil haver mudanças”, o dirigente garantiu ter se divertido com a prova. “Me pareceu uma boa corrida. A ultrapassagem de Alonso sobre Massa foi espetacular e havia um ataque planejado nas últimas voltas. Pedro de la Rosa também deu um espetáculo junto com Kobayashi. Não se pode avaliar um regulamento por uma corrida”, argumentou.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *