F1: Perto da F-1, Bruno Senna elogia Honda e se diz pronto

Cotado para ser um dos pilotos da Honda na próxima temporada da Fórmula 1, Bruno Senna – sobrinho do tricampeão mundial Ayrton Senna, morto em um acidente em 1994 – se diz pronto para trocar a GP2 pela principal categoria do automobilismo mundial. Antes de começar a testar pela equipe japonesa, o jovem, 25 anos, também faz elogios à escuderia do também brasileiro Rubens Barrichello, que ainda não sabe se continuará em 2009.

O piloto se mostra entusiasmado em atuar ao lado do engenheiro Ross Brawn. “É emocionante trabalhar com um cara tão experiente e bem sucedido. Eu posso aprender muito”, disse Bruno Senna ao jornal italiano Gazzeta dello Sport. “Ayrton e Honda tiveram uma relação muito boa. Eles compartilham os mesmos valores, como a dedicação ao trabalho, por exemplo”, completou.


Vice-campeão da GP2, o piloto ressaltou sua preparação para ir à F-1. “Eu trabalhei muito a parte do pescoço, em particular. A GP2 é uma boa base: basta pensar que a direção é muito mais pesada do que na Fórmula 1. Há alguns dias eu também conversei com engenheiros, para aprender os diferentes sistemas e procedimentos”, explicou o brasileiro.


Caso seja escolhido para estrear na F-1, Bruno Senna se diz consciente de que terá de honrar o sobrenome. “Mais cedo ou mais tarde eu sabia que isso iria acontecer. Vou fazer o melhor que posso e espero que seja o suficiente para eu ir bem”, declarou. “A equipe que irá decidir (sobre sua contratação como piloto principal) e eu já mostrei que possuo o potencial necessário”.


Além de correr, Bruno Senna também atua como embaixador na Europa do Instituto Ayrton Senna, mantido por sua mãe, Viviane Senna. “Ela estava muito preocupada com os perigos de acidentes (no início da sua carreira), além da exposição na mídia. Porém, eu tenho aprendido desde o início da minha carreira a lidar com essa pressão”, encerrou.


Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *