F1: Piloto reserva desde 2013, Rossi deixa Caterham

Desde que foi concretizada a venda da Caterham para um grupo de investidores da Suíça e do Oriente Médio, a escuderia segue passando por mudanças. A mais recente é a saída de Alexander Rossi, que ocupava o cargo de piloto reserva, anunciada nesta quarta-feira.

O norte-americano passou a ser o piloto reserva da Caterham em 2013, mas já defendia a equipe desde 2011 na GP2. Apesar de Tony Fernandes ter vendido apenas a equipe de Fórmula 1 e manter normalmente as atividades na GP2, Rossi também deixou suas funções na categoria.

“Estou muito grato a todos na Caterham pelo o tempo que eu trabalhei com a equipe. Tivemos reuniões nos últimos dois meses com a gestão anterior e a nova. A decisão que tomamos para eu deixar Caterham é a decisão certa para a minha carreira. Levo comigo apenas os aspectos positivos do meu tempo lá, onde eu registrei considerável quilometragem na F-1. Já provei minhas habilidades em equipamentos de F-1, em testes e sessões de treinos livres, e eu estou pronto para a próxima etapa”, afirmou o piloto, sem esconder sua vontade de voltar à categoria.

“Meu objetivo é estar na F-1 e agregar valor ao esporte. Temos uma grande oportunidade para o crescimento do esporte nos Estados Unidos e eu acredito que o timing é perfeito. Também estou muito contente de ver um time americano na F-1, como a Haas Formula com planos de se juntar ao grid da Fórmula 1 em 2016”, concluiu Rossi.

Criada por Gene Haas, a Haas Formula é uma nova equipe de Fórmula 1 que pretendia fazer sua estreia na categoria em 2015, mas que preferiu adiar sua entrada para 2016.

fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *