F1: Pilotos ficam frustrados com confusão de bandeira vermelha

Os pilotos da Fórmula 1 e os times que sempre largam no final do grid criticaram o sistema de cronometragem depois da confusão do treino classificatório deste sábado para o Grand Prix da Europa.

Um aviso de bandeira vermelha, que pára a ação na pista, foi dado erroneamente e imediatamente retirado, nos minutos finais da primeira etapa do treino.

Entretanto, o estrago estava feito com alguns pilotos abortando sua tentativa final de passar à segunda fase da sessão, que teve que ser atrasada em dez minutos enquanto o problema era resolvido.

“Estou extremamente chateado”, afirmou o austríaco e piloto da Red Bull Christian Klien, que se classificou em 17o. e larga em 15o. depois que os pilotos da Williams perderam dez posições no grid como punição por terem trocado o motor de seus carros.

“Durante todo o final de semana eu fui rápido, era realmente uma boa oportunidade para estar entre os dez primeiros.”

“Meus engenheiros me falaram que havia uma bandeira vermelha, então eu diminuí a velocidade e me preparei para voltar para o box. Mas eu estava a caminho e me falaram para continuar, o que foi muito estranho já que normalmente isso não acontece durante uma bandeira vermelha.”

“Então, eu dei outra volta. Meus pneus estavam aquecidos, mas eu estava indo para um bom tempo até encontrar Takuma Sato, da Super Aguri. Ele não olhou no retrovisor e estragou minha volta de classificação.”

NOVO SISTEMA

A Midland, cujos pilotos ainda não se classificaram além da 18 posição, também reclamou que a bandeira vermelha impediu que o holandês Christijan Albers e o português Tiago Monteiro completassem suas voltas finais.

“Eu realmente espero que os organizadores tenham uma explicação para isso”, disse Monteiro.

“Pode não ser um grande problema para eles, mas isso me custou minha segunda tentativa com potencial de passar para a segunda etapa da classificação.”

Um novo sistema classificatório, dividido em três etapas, foi introduzido nesta temporada, substituindo o formato de uma volta individual que era usado em 2005.

Os seis pilotos mais lentos da primeira fase ficam fora da próxima, acontecendo o mesmo na segunda etapa. Os dez mais rápidos então partem para uma terceira fase de 20 minutos para decidir quem será o pole position.

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *