F1: Piquet defende estréia de Nelsinho na Fórmula 1

Tricampeão mundial de Fórmula 1, o brasileiro Nelson Piquet defendeu a desastrosa estréia do filho na categoria, no GP da Austrália, ocorrida no último domingo. Piloto titular da Renault, Nelsinho rodou no treino de sexta-feira, saiu da pista em algumas oportunidades e teve problemas na caixa de câmbio.

Com pouco treino em uma pista desconhecida, ele ainda foi prejudicado pelo erro de estratégia da equipe no sábado e largou da 21ª colocação. Na corrida, Nelsinho sofreu um toque de Giancarlo Fisichella logo na largada e não conseguiu apresentar um bom desempenho, abandonando a disputa na 31ª volta.


“Como começo não foi bom, mas sempre tem qualquer coisa de positivo que quem sabe ver, enxerga”, afirmou o empresário, em sua coluna no diário Lance. Nelson fez sua primeira corrida na categoria no GP da Alemanha de 1978, com um Ensign 177.


Para Piquet, Nelsinho sofreu com uma série de fatores que causaram o que ele chamou de “efeito-dominó arrasador”. Apesar disso, elogiou a carreira do filho, que, segundo ele, foi construída de forma séria e eficiente até chegar à atual categoria.


O ex-piloto admitiu que ficou nervoso com a primeira corrida do pupilo. “Para mim foram quase 170km (Nelsinho percorreu aproximadamente 164km na prova) de sofrimento”.


Ele, que não esteve em Melbourne, afirmou que sofreu “mais pela falta de informação do que por qualquer outra coisa”. E foi além: “Não sei não, talvez fosse melhor ter estado lá. Aí aproveitava e também via uma bela corrida do Hamilton”.


Piquet mandou ainda um recado aos críticos de Nelsinho. “Enquanto os cães ladram, a caravana passa. Na Malásia será diferente, podem torcer”, finalizou.



Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *