F1: Presidente da Ferrari coloca pressão em Massa e repete ironia sobre irmão

Em dezembro de 2010, o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, não poupou críticas a Felipe Massa e fez brincadeira um tanto indelicada, ao dizer que em certo ponto do ano, era o irmão de Massa quem estava na direção. Nesta quarta-feira, em entrevista ao jornal italiano Corriere dello Sport, o dirigente voltou a repetir a ironia e colocou pressão para que o piloto brasileiro mostre mais na temporada 2011 da Fórmula 1.

O início do campeonato promete marcar batalha entre os pilotos mais cotados ao título da Fórmula 1 na temporada. Para o blogueiro Fábio Seixas, Fernando Alonso e Sebastian Vettel reúnem armas para confirmar o favoritismo na primeira corrida e têm mais chances de chegar ao fim do ano com o troféu nas mãos. Nessa disputa entre Ferrari e Red Bull, Felipe Massa perderia espaço.

Na entrevista, Montezemolo deixa claro que admira Fernando Alonso e diz esperar um desempenho parecido de Massa a partir do GP da Austrália. A corrida está marcada para a madrugada deste domingo. A prova, com 58 voltas, acontece a partir das 3h (horário de Brasília).

“Alonso é fortíssimo, formidável. Digo isso porque vejo que ele é muito, muito concentrado. Espero muito dele, assim como espero muito de Massa. No ano passado, na segunda parte do campeonato, parece que deixou o seu irmão pilotar. Mas estou seguro de que este ano voltará o verdadeiro Massa”, explicou o presidente.

Montezemolo não economiza nos elogios Alonso. Para o dirigente da Ferrari, o espanhol tem tudo para ser como Michael Schumacher foi para o time. “É um garoto que participa muito da vida em Maranello, que tem uma grande relação com nosso pessoal, com nossa família. Não falta nada para ser como Schumacher, que foi um grande, mas que também teve um carro claramente superior a todos os demais”, completou.

A determinação é o ponto forte de Alonso, segundo o presidente da Ferrari. Montezemolo destaca que o espanhol está no mesmo nível que Schumacher e Niki Lauda. Por isso, o italiano diz esperar resultados nesta nova temporada, em que acredita que haverá distâncias mínimas entre as escuderias.

O presidente da Ferrari aponta que o rival a ser batido pelo seu time nesta temporada é mesmo a Red Bull, de Sebastian Vettel e Mark Webber.

Fonte: UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *