F1: Presidente da Ferrari defende retorno da Alfa Romeo à F1

O presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, defende a volta da Alfa Romeo, uma das marcas que pertence a montadora italiana, à Fórmula 1. Segundo o dirigente, esta seria uma ótima maneira da marca retomar o bom nome no mercado. Marchionne já havia tentado fazer com que a Toro Rosso, equipe satélite da Red Bull, fechasse um acordo para utilizar motores Alfa Romeo.

“Para poder restaurar o nome deles, eles devem considerar o retorna à F1. Eles provavelmente trabalhariam com a Ferrai. A Alfa Romeo é capaz de fazer seu próprio chassi, assim como são capazes de fazer seu próprio motor”, declarou em entrevista ao jornal italiano La Gazzetta dello Sport.

Apesar de Marchionne ter comentado que a Alfa Romeo poderia trabalhar em conjunto com a Ferrari, o dirigente acredita que a marca italiana tem potencial para produzir seu próprio chassi e seu próprio motor. Questionado se poderiam resgatar o bom nome em uma outra categoria do automobilismo como Le Mans, respondeu: “Eu prefiro vê-los na F1”.

A falta de fornecedores de motores na Fórmula 1 acabou dificultando as negociações da Red Bull na temporada passada, que não ficou satisfeita com os motores Renault e rescindiu o contrato com a montadora francesa. No entanto, pela falta de novos fabricantes, a equipe austríaca foi obrigada a retomar a parceira para se manter na principal categoria do automobilismo em 2016. Com o ressurgimento da Alfa Romeo, as equipes teriam mais uma opção de fornecedor para o futuro.

“Concordo com as pessoas que dizem que a Red Bull foi muito dura com o fornecedor de motores deles, mas no fim, o esporte tem que continuar. O importante é que outro grande fabricante entre no esporte”, finalizou.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *