F1: Projetando fracasso, Prodrive desiste de ingressar na F-1

Almejando entrar no circo da Fórmula 1 há anos, a Prodrive oficializou sua desistência da temporada 2011 nesta quinta-feira. Parceira da montadora Auston Martin, a escuderia inglesa usou como argumento a impossibilidade de competir com as equipes grandes.

Tendo como mandatário David Richards, ex-chefe das extintas Benetton e BAR, a equipe que disputa vários compeonatos de rali, interrompeu o projeto rumo à principal categoria de automobilismo mundial. No entanto, ressaltou a coragem das últimas debutantes como Virgin, Hispania e Lotus (a melhor novata com apenas um ponto conquistado).

“Tiro o chapéu para o trabalho deles e para o enorme esforço que eles empregaram. Mas não quero que a Prodrive ou a Aston Martin sofram. Para nós, o cenário só seria considerado se tivermos a garantia de sermos competitivos”, afirmou Richards.

A primeira tentativa de ingresso foi em 2008, mas falhou por não atingir o valor necessário (US$ 150 milhões na época). Já em 2010, com o teto orçamentário requerido, não foi escolhida pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

Para a próxima temporada, a entidade máxima do automobilismo planeja uma seleção mais criteriosa, sobretudo pelas dificuldades que as debutantes encontraram em 2010. A Hispania, do brasileiro Bruno Senna, vem sobrevivendo a muito custo e a USF1, nem sequer conseguiu projetar um monoposto.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *