F1: Punição a Hamilton faz McLaren afastar antigo funcionário

Funcionário da McLaren há 25 anos, o diretor esportivo Dave Ryan foi quem pagou pela desclassificação de Lewis Hamilton do GP da Austrália de Fórmula 1. Nesta sexta-feira, o chefe do time Martin Whitmarsh anunciou o afastamento do profissional.

Ryan foi visto deixando o paddock do circuito de Sepang ainda durante o primeiro treino livre, garando uma série de especulações confirmadas minutos depois pelo time. “Nos meus 20 anos aqui, duvido ter encontrado alguém mais dedicado que Dave. Ele teve um papel crucial em todos nossos sucessos neste período”, comentou Martin.

Tamanha experiência, no entanto, pouco valeu após o erro cometido em Melbourne – de acordo com a Federação Internacinal de Automobilismo, Hamilton e a escuderia mentiram ao não contar que haviam deixado Jarno Trulli ultrapassar o inglês quando o safety car estava na pista. A McLaren nega, alegando ter pensado que a entidade teve acesso ao rádio da equipe.

“O papel dele nos eventos do último domingo, particularmente suas conversas com os comissários da FIA, causou sérias repercussões à equipe e nos desculpamos por isso. Entedemos que ele não foi totalmente verdadeiro. Hamilton também não, mas Ryan era o responsável pelo caso. De qualquer forma, eu o afastei e ele aceitou”, contou Martin.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *