F1: Renault adia decisão sobre que motor usar no GP da China

Com a liderança do Mundial de Construtores já nas mãos da Ferrari, a Renault vai esperar até o último instante para definir com qual motor vai disputar o GP da China de Fórmula 1.

A equipe francesa viajou para a Ásia com duas novas especificações do seu propulsor. Ambas são mais potentes que a versão usada até o GP da Itália, há três semanas. Uma delas, no entanto, é mais conservadora. A outra, segundo o time, é um “passo radical”.


Técnicos trabalham em tempo integral nos dinamômetros da fábrica de Viry-Châtillon para determinar se a especificação mais potente é confiável. A decisão será comunicada à equipe em Xangai só hoje.


Fonte: Folha de S.Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *