F1: Renault investiga problema no motor de Alonso

Após o frustrante abandono de Fernando Alonso no GP da Espanha no último domingo, a Renault promete investigar a fundo os motivos da falha mecânica que estragou aquela que prometia ser a melhor performance da escuderia na temporada até agora. Segundo no grid da prova, o espanhol travou uma disputa acirrada com o inglês Lewis Hamilton pelo terceiro lugar no pódio, mas foi obrigado a abandonar a prova na 35ª volta com problemas no motor.

O engenheiro-chefe da equipe, Rob White, descartou qualquer motivo para pânico, mas afirmou que a escuderia não poupará esforços para saber qual foi exatamente o problema. Segundo ele, o que mais incomoda é o fato de não ter havido qualquer sinal de falha anterior.


“Não houve alerta que a falha iria acontecer. E a maneira como vamos lidar com o problema não muda. Temos de manter a mesma disciplina e rapidez de reação para decidir quais medidas podem ser exigidas”, afirmou White.


Responsável pelas operações em pista da Renault, Denis Chevrier também ficou surpreso com o incidente. “Não houve nada que pudéssemos fazer. Ele (motor) tinha feito baixa quilometragem comparando com o potencial de uma corrida normal. Foi uma falha pura e temos de nos certificar sobre o que aconteceu e então considerar como isto afeta os próximos motores. A única questão agora é como isto afeta nosso futuro”.


Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *