F1: Todt seria favorito para lugar de Mosley na FIA

Caso Max Mosley não sobreviva ao escândalo sexual em que se envolveu e seja destituído da presidência da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), o francês Jean Todt, ex-chefe da equipe Ferrari, seria o favorito para assumir o cargo.

Contudo, Todt não é unanimidade entre as escuderias da Fórmula 1. A Williams rejeita a escolha do francês, justamente por suas ligações passadas com a escuderia de Maranello.


Em junho, será realizada uma votação entre membros da FIA para decidir o futuro de Mosley na entidade. O dirigente deseja permanecer no cargo, mesmo com a pressão pela sua saída.


Ao mesmo tempo, Bernie Ecclestone, o responsável pelos interesses comerciais da categoria, tentou fazer os chefes de equipe assinarem em Barcelona um documento conjunto de reprimenda à postura de Mosley.


O chefão da Fórmula 1 nega que tenha agido contra o antigo aliado, mas comenta-se que a Ferrari teria se posicionado contra a assinatura. A escuderia mantém ligações com Todt até hoje, uma vez que o francês é membro do conselho da fábrica italiana.


Fonte: Lancepress!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *