F1: Rossi encerra testes com a Ferrari; Alonso volta a liderar

No último dia de testes de Valentino Rossi com a Ferrari, nesta quinta-feira, no circuito de Valência, na Espanha, o mais rápido voltou a ser Fernando Alonso, que testa sua nova Renault, a R26. Com as boas condições apresentadas pelo traçado espanhol, os pilotos conseguiram dar voltas rápidas e melhorar as marcas da quarta-feira.


Uma bandeira vermelha já no fim da sessão, causada por Heikki Kovalainen, terceiro piloto da Renault, abriu uma janela de dez minutos, aproveitada pelas escuderias para troca de pneus e esvaziamento dos tanques de combustível, o que permitiu que os pilotos, no retorno à pista, completassem voltas de classificação.

Alonso liderou a “batalha”, fazendo o melhor tempo com 1:10.904 – essa marca, apenas três milésimos melhor que a do segundo colocado, Jenson Button, foi curiosamente registrada no fim de uma longa série de voltas, em uma simulação de corrida realizada pela Renault.

O brasileiro Felipe Massa foi o melhor com a Ferrari. Ele continuou seu trabalho com o F2004 equipado com moto V8, registrando a melhor marca de 1:11.284. As atenções na escuderia, no entanto, estavam voltadas para Valentino Rossi, que realizava seu último dia de testes com o time.

No fim da sessão, que incluiu quatro rodadas do italiano, a equipe o mandou para a pista com pouco combustível e pneus novos, possibilitando que ele baixasse seu tempo da quarta-feira. Com apenas a 12ª marca do dia, o piloto italiano da MotoGP fez 1:12.315, quase dois segundos mais lento que Alonso.

“Foi muito bom”, disse o italiano sobre seus dias com o time. “Agora, no entanto, voltarei a testar com a minha moto, que é minha prioridade nesse ano”, disse Rossi que não descartou voltar a testar com a escuderia no futuro. “Eu e a Ferrari temos dois campeonatos para fazer com 100% de atenção. Como sempre, esperamos voltar a vencer.”

“Foi um teste muito interessante, diria que fui muito bem porque esta é a primeira vez que ando acompanhado de outros pilotos, isso é, com pilotos de verdade”, acrescentou Rossi. Sobre o primeiro dia, quando rodou antes mesmo de completar uma só volta, ele reconheceu a trapalhada. “Foi um incidente desafortunado. Mas em relação ao restante, foi muito bem. Com a pista seca fui veloz, aprendi bastante coisa, sobretudo fiquei contente com o ambiente que existe na Ferrari.”

Anthony Davidson, piloto de testes da Honda, fez a quarta melhor marca do dia. Ele passou boa parte do tempo trabalhando na evolução dos pneus. Mais abaixo nos tempos, a Williams continuou a apresentar problemas mecânicos enquanto trabalhava o desenvolvimento de sua caixa de câmbios. Alexander Wurz, o décimo do dia, e Nico Rosberg, o 11º, causaram duas bandeiras vermelhas cada.

Juan Pablo Montoya, da McLaren, não causou nenhuma interrupção da sessão, mas sofreu com diversos problemas no motor Mercedes de sua máquina. O colombiano chegou a ficar parado durante quatro horas, aguardando o conserto do carro, enquanto jogava videogame.


Tempos de hoje em Valência:


 


1) Fernando Alonso (ESP/Renault/M), 1min10s904 (90 voltas)
2) Jenson Button (ING/Honda/M), 1min10s907 (85)
3) Felipe Massa (BRA/Ferrari/B), 1min11s284 (50)
4) Anthony Davidson (ING/Honda/M), 1min11s573 (128)
5) Michael Schumacher (ALE/Ferrari/B), 1mins11s649 (48)
6) Christian Klien (AUT/Red Bull-Ferrari/M), 1min11s796 (71)
7) Heikki Kovalainen (FIN/Renault/M), 1min12s011 (89)
8) Jacques Villeneuve (CAN/BMW-Sauber/M), 1min12s179 (104)
9) Ralf Schumacher (ALE/Toyota/B), 1min12s182 (92)
10) Alexander Wurz (AUT/Williams-Cosworth/B), 1min12s246 (84)
11) Nico Rosberg (Williams-Cosworth/B), 1min12s313 (46)
12) Valentino Rossi (ITA/Ferrari/B), 1min12s315 (54)
13) Pedro de la Rosa (ESP/McLaren-Mercedes/M), 1min12s360 (92)
14) Juan Pablo Montoya (COL/McLaren-Mercedes/M), 1min12s488 (61)
15) Jarno Trulli (ITA/Toyota/B), 1min12s525 (72)
16) Robert Kubica (POL/BMW-Sauber/M), 1min12s811 (48)



 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *