F1: Rubens Barrichello fica satisfeito com o 11º lugar

Rubens Barrichello tinha como objetivo no final de semana em que iguala o recorde de Riccardo Patrese, de 256 GPs disputados, era estar entre os dez primeiros colocados, porém foi eliminado nos últimos momentos da segunda parte do treino classificatório e ficou com o 11º lugar.

“Minha volta final no Q2 foi perfeita e eu estou muito agradecido comigo mesmo e com a Honda, por termos feito este bom tempo. Infelizmente, não fomos rápido o suficiente para estar no top ten, mas estamos batendo na porta. Me sinto um pouco frustrado por ter chegado tão perto, mas feliz com a minha performance hoje”, destacou.


Entretanto, o brasileiro ressaltou que, levando-se em consideração as regras da Fórmula 1, é melhor ser o 11º colocado do que o décimo. Isso porque a categoria prevê que os dez primeiros colocados devem terminar a última parte do treino classificatório com o mesmo nível de gasolina que iniciarão a prova. Já os outros concorrentes podem mexer mo nível do combustível.


“Eu gosto do 11º lugar, porque é uma posição que nos dá a chance de mudar, de fazer uma boa estratégia”, afirmou o piloto. “Hoje, se eu entrasse na última parte da qualificação, dava até para ficar em sétimo, se eu tivesse jogado com a gasolina, essas coisas…”, comentou Barrichello, que apostou que Fernando Alonso, segundo colocado, é o piloto mais leve do grid.


Sobre a possibilidade de pontuar, Barrichello procurou conter o otimismo, especialmente porque corre em uma pista famosa pela sua grande dificuldade em ultrapassar. “Se a gente tiver uma ajudinha dos outros, que sabe não terminamos entre os oito primeiro. Temos que fazer uma boa largada e olhar para frente”, resumiu.


Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *