F1: Rubinho revela contrato de apenas quatro corridas

O contrato de Rubens Barrichello com a Brawn GP, assinado no início deste ano, foi de apenas quatro corridas. O vínculo deixava claro que a partir da etapa de Barcelona (a quinta do ano), ele poderia ser substituído por qualquer outro piloto, sem importar se a decisão fosse tomada pelo lado técnico ou comercial.

“[Ross Brawn falou] Se aparecer um patrocinador que queira um outro piloto, você tem que sair”, afirmou o piloto à Sportv. Nas primeiras quatro corridas da temporada – Austrália, Malásia, China e Bahrein – o brasileiro marcou 19 pontos, tendo sua melhor colocação na etapa inaugural, quando foi o segundo a cruzar a linha de chegada, atrás apenas de seu companheiro de equipe, Jenson Button.

Além do risco de perder o emprego no meio do ano, Rubinho também aceitou receber apenas de acordo com seu desempenho nas pistas, mas com uma ressalva proposta pelo chefe da equipe: “tem um salário e você ganha por ponto, mas não passa de 25 pontos. Chegou em 35, por exemplo, é parabéns para a equipe só.”

Sobre seu futuro, Barrichello preferiu não deixar claro por qual equipe competirá na próxima temporada, mas acenou que um acordo com seu time ainda é possível. “Esse fim de semana, por exemplo, teve conversa de futuro na Brawn”, disse. “Você tem que saber o projeto do que vem pela frente. É um regulamento diferente, tem uma série de coisas que influenciam”, concluiu.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *