F1: Santander confirma saída da Ferrari e será patrocinadora da Champions League

O Banco Santander confirmou nesta quarta-feira que deixará de patrocinar a equipe Ferrari na Fórmula 1. A saída, que foi adiantada pelo jornal espanhol “El Confidencial” na última semana, foi anunciada oficialmente nesta quarta-feira pela presidente executivo Ana Botín.

No mesmo evento, o banco confirmou que patrocinará a Liga das Campeões por três temporadas a partir de 2018/2019. Em comunicado, o Santander anunciou que terá direito a presença em outdoors em todos os jogos, anúncios em retransmissões de partidas, além de ingressos e acesso a experiências para uso comercial, entre outros direitos.

“A Ferrari e a Fórmula 1, com os quais somos muito gratos, foram a chave para o Santander durante esses anos. Continuamos a apoiar o esporte porque é mais uma maneira de contribuir para o progresso das comunidades onde operamos”, disse Ana Botín.

A parceria Santander/Ferrari durou oito temporadas. Neste período, a equipe não conquistou títulos, conseguindo três vice campeonatos. A empresa estava ligada à Fórmula 1 há mais tempo, um total de 11 anos.

Foram 11 anos vibrando em cada corrida. Muito obrigada por acompanhar a gente! A partir de agora, nos vemos em

O Santander entrou na Ferrari muito por conta do fanatismo de seu mandatário Emílio Botín por Fórmula 1. A presença de Fernando Alonso pilotando uma Ferrari, na época, motivou o ingresso do Santander no cotidiano ferrarista.

Mas Emilio morreu em 2014. O comando do banco passou para a filha, Ana Botín, que não vê o automobilismo com o mesmo entusiasmo do pai.

Por temporada, a Ferrari recebeu 40 milhões de euros de patrocínio do banco espanhol. Segundo o jornal “El Confidencial”, a escuderia italiana queria 10 milhões adicionais por ano para renovar contrato. O Santander não aceitou o pedido. O atual vínculo de patrocínio vence em 31 de dezembro.

Fonte: UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *