F1: Sauber diz que faria tudo outra vez para salvar escuderia

Peter Sauber, chefe da equipe Suíça que tem seu nome, nega qualquer tipo de arrependimento em relação a ter tomado o controle da escuderia após a saída da BMW da Fórmula 1 ano passado. O dirigente afirma que se não tivesse tomado essa decisão a equipe acabaria.

“No fim de novembro, eu tinha duas escolhas: ou assumia o time ou deixava a equipe fechar as portas. E o último caso não era uma opção para mim”, disse Peter. “Sempre foi muito claro para mim que nada disso seria fácil. Mas eu faria a mesma coisa novamente”.
Sauber demonstrou ter ciência de que o rendimento da equipe não está como planejava e que os adversários são superiores, mas planeja mudanças. “Não há dúvidas de que esperávamos mais depois da performance apresentada na pré-temporada. O fato é que estamos aquém de nossos concorrentes diretos. James Key, o novo diretor-técnico, já efetuou algumas análises iniciais e definiu uma série de medidas que precisamos tomar”, afirmou.
O suíço analisa as limitações e se preocupa em estar sempre à frente dos demais. “Mas ele (James Key) não é um engenheiro ou alguém que faz milagres. Além disso, as medidas vão levar tempo para surtir o efeito esperado. Nossos concorrentes não vão ficar parados, então precisamos dar sempre dois passos adiante”, acrescentou
Mesmo sem patrocinador principal, o dirigente não demonstra preocupação em relação à questão financeira para esse ano. A dificuldade é grande, porque a equipe ainda não pontuou na temporada.
“Estamos financeiramente seguros para esta temporada. Nossa busca por patrocinadores maiores está focada para 2011, mas isso não significa que deixamos de pensar neste campeonato”, disse Sauber.
Fonte: Lancepress!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *