F1: Schumacher admite dores no pescoço, mas nega preocupação

As dores no pescoço que impediram Michael Schumacher de guiar a Ferrari de Felipe Massa durante a última temporada da Fórmula 1 voltaram a aparecer nesta semana, durante testes em Jerez de la Frontera. O alemão, no entanto, garante não ter dúvidas quanto às suas condições físicas visando ao novo Campeonato Mundial.

Em Jerez de la Frontera, Schumacher começou a trabalhar com um carro da GP2 na terça-feira e terminará nesta quinta. Na última jornada, a chuva atrapalhou o piloto, que pôde completar 53 voltas apenas na parte de manhã. À tarde, ele falou sobre as sensações e admitiu dores que, porém, não o preocupam tendo em vista a estreia pela Mercedes.

“Há algumas pequenas tensões musculares, mas é algo completamente normal. Haverá uma fase de aclimatação quando eu me sentar no carro real no começo de fevereiro”, analisou o heptacampeão mundial, que a partir do primeiro dia desse mês participará dos treinos coletivos da Fórmula 1 em Valência.

Schumacher, que deve ter pela frente melhores condições climáticas em Jerez nesta quinta, já havia assegurado anteriormente que os testes não foram programados para analisar as condições físicas de seu pescoço. “Sobre isso não tenho dúvidas”, cravou. Em 2009, ele sofrera microfraturas na região devido a um acidente de moto que tiraram seu posto como substituto provisório de Massa na Ferrari. Na Espanha, o alemão está ajudando a desenvolver o modelo que será utilizado nesta temporada da GP2.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *