F1: Schumacher: “Me sinto um garoto de 12 anos”

Após o acerto com a equipe Mercedes ter sido oficializado na manhã desta quarta-feira, o piloto Michael Schumacher afirmou estar bastante ansioso para o retorno às pistas, que acontecerá em 2010. Em teleconferência da Brackley, sede da escuderia, o alemão comentou até a possibilidade real de estender o contrato ao final da temporada.

Quando perguntado sobre a chance de correr por mais três anos, Schumi explicou. “Ross Brawn e Mercedes, essa combinação que não era esperada, me deixa bastante entusiasmado. Desse modo posso esperar qualquer coisa, e não posso refutar a ideia”, afirmou o piloto alemão que completa 41 anos de idade no próximo dia 3 de janeiro.

O ex-aposentado falou ainda sobre a esposa, que teria dado o aval para seu retorno ao circo da Formula 1. Mas, segundo ele, não foi apenas este o fator decisivo. “Falei naturalmente com ela. Claramente este é um argumento, mas ela viu o brilho nos meus olhos, e assim ela me apoiou totalmente”, revelou Schumacher, que deu ainda detalhes da retirada das pistas em 2006.

“Quando me aposentei estava completamente cansado e não tinha mais energia. Depois disso, pude recupera-la ao correr de moto e kart. E assim pude aceitara  oferta de Ross Brawn. Me sinto um garoto de 12 anos cheio de esperança”, afirmou Michael.

O alemão refutou ainda a possibilidade de ter problemas físicos em virtude da idade avançada. “O pescoço com certeza já não é mais um problema. Acontece que eu tive muito pouco tempo para me recuperar, mas agora a lesão já esta 100% curada. Mesmo assim, depois disso eu fiz exames para comprovar que poderia voltar à Formula 1. Eu posso, e irei voltar. Não há nenhuma dúvida que eu poderei disputar essa temporada e brigar pelas primeiras posições”, completou Schumacher.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *