F1: Schumi se arrepende de acidente com Villeneuve em 1997

Nem a carreira de um heptacampeão mundial é perfeita, tanto é que Michael Schumacher faria “algumas coisas de forma diferente” caso pudesse voltar no tempo. Relembrando a temporada da Fórmula 1 de 1997, o ex-piloto mostrou arrependimento por ter tentado ganhar o campeonato provocando um acidente com Jacques Villeneuve em Jerez de la Frontera.

 


Naquele ano, Schumacher chegou ao decisivo Grande Prêmio da Europa, o último disputado, com um ponto de vantagem sobre Villeneuve. Nesse contexto, não teve dúvidas quanto a jogar sua Ferrari contra a Williams na 48ª volta, momento em que o canadense buscava uma ultrapassagem que lhe daria a liderança da prova e consequentemente o título. Ao final, o alemão acabou tendo de abandonar, mas o rival pôde continuar na pista e terminar na quarta colocação, levantando um inédito troféu.


Por muito tempo, o astro evitou comentar o assunto, mas abriu o jogo nesta quarta-feira. “O que mudaria na minha carreira? Certamente faria algumas coisas de forma diferente. Provavelmente Jerez, em 1997. Tive algumas chances de evitar tudo aquilo e ainda ganhar o campeonato, mas você tira lições e aprende com situações assim”, reconheceu ele, que na época foi desclassificado da temporada pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) – isso não aconteceu em 1994, quando na última etapa, na Austrália, o germânico bateu em Hill, forçou o abandono do oponente e triunfou pela primeira vez na Fórmula 1.


O arrependimento naquele caso não se repete quando Schumacher fala sobre 2006, ano em que se retirou das pistas após ser segundo colocado do Mundial. “A questão era simples: eu estava cansado e não tinha energia para continuar. Não me arrependo, acredito que tenha sido uma decisão certa”, disse.


Em todo caso, ele segue sem descartar voltar à ativa nos próximos anos, mesmo porque foi surpreendido pela positiva recepção do público quando ele decidiu substituir Felipe Massa na Ferrari no meio de 2009 – ao final, não pode fazê-lo por causa de dores no pescoço. “A resposta dos fãs foi uma surpresa enorme, algo especial. Agora, se eu vou correr no futuro ou não, ainda veremos”.


Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *