F1: Sebastian Vettel vence GP da Malásia

O alemão Sebastian Vettel (Red Bull) venceu neste domingo (24/03), o GP da Malásia, em Sepang, segunda etapa da temporada. Foi a 27ª vitória de Vettel na categoria. O australiano Mark Webber completou a dobradinha da Red Bull. O britanico Lewis Hamilton (Mercedes) completou o pódio.

Sem chuva na hora da largada, mas com pista molhada, Vettel manteve a ponta na largada, com o espanhol Fernando Alonso (Ferrari) fazendo uma partida ousada, ao superar Webber e o brasileiro Felipe Massa.

Contudo o arrojo de Alonso rendeu um toque na traseira de V ettel na segunda curva, que danificou a asa dianteira da Ferrari. Pouco depois o espanhol tocou novamente em uma Red Buul, desta vez na de Webber. Com a frente destruída, Alonso foi para a brit  primeira curva da segunda volta, abandonando.

Com a pista seca, Vettel foi para os boxes na 6ª volta. Pelo rádio, a RedBull pede para Webber ficar mais um pouco na pista. Três voltas depois o australiano entrou nos boxes colocando pneus duros, ao contrario de Vettel, que colocou os médios. Webber voltou à frente de Vettel.

Hamilton proporcionou um momento insólito quando foi para os boxes na 9ª volta. Ele entrou nos boxes da McLaren, sua antiga equipe. Os mecânicos da equipe inglesa, meio assustados, saíram da frente, com Hamilton indo para o box correto.

Nas voltas seguintes, Webber abriu vantagem sobre Vettel, entrando novamente nos boxes na 19ª, para colocar os pneus médios. Na 22ª volta foi a vez de Vettel fazer a segunda parada, e trocar para os pneus duros. Webber se mantém a frente de Vettel após as paradas.

Hamilton, que pressionava Vettel, foi para os boxes novamente na 30ª volta. Na seguinte Webber parou, deixando Vettel na ponta por uma volta. Vettel acabou perdendo a segunda posição para Hamilton após a parada.

Sem ter feito outra parada nos boxes, o britânico Jenson Button (McLaren) assumiu a liderança. Na 34ª Webber, usando o DRS, passou Button na curva um. Na seguinte Button foi para os boxes. O pneu dianteiro direito da McLaren não foi fixado direito, com Button ficando parado logo após deixar os pits. Os mecânicos correram para trazer o carro de volta, com Button perdendo muitas posições.

Webber era o líder com 2s6 de vantagem sobre Hamilton, que tinha Vettel logo atrás, faltando vinte voltas e mais uma parada nos boxes. Na 39ª volta, Vettel passou Hamilton. Duas voltas depois, Hamilton fez a sua parada final. Vettel entrou na seguinte. Na 43ª volta, Webber foi para os boxes.

Webber voltou, com Vettel colado em sua traseira. Mesmo com pneus frios, o australiano conseguiu manter a posição. Os dois parceiros de equipe fizeram as voltas seguintes lado a lado, deixando o chefe de equipe, Christian Horner com cara de preocupação nos boxes.

Vettel chegou a pedir passagem pelo rádio, o que foi negado pela equipe. Até que na 46ª, Vettel não respeitou a ordem da equipe, de manter a posição,  passou Webber e reassumiu a liderança, na curva cinco.

Logo atrás Hamilton e seu parceiro de equipe, o alemão Nico Rosberg, que também pediu passagem pelo rádio, disputavam a terceira posição roda a roda, deixando Ross Brown preocupado nos boxes.

Nas voltas finais, Vettel abriu uma confortável vantagem, para receber a bandeirada com seis segundos de vantagem para Webber. Hamilton conquistou o seu primeiro pódio com a Mercedes. Após a prova Webber reclamou da postura de Vettel, que admitiu que não foi correto com o parceiro de equipe.

Rosberg seguiu as ordens da equipe e terminou em quarto. Massa, que nas voltas finais fez um rápido pit stop, e na pista depois recuperou as três posições perdidas, foi o quinto, seguido pelo francês Romain Grosjean (Lotus).

O finlandês Kimi Raikkonen (Lotus) foi o sétimo, após uma intensa batalha com o alemão Nico Hulkenberg. Os dois chegaram a entrar a sair dos pits lado a lado. O mexicano Sergio Pérez (McLaren) e o francês Jean-Eric Vergne (Toro Rosso) completaram a zona de pontos. Vergne colidiu com o francês Charles Pic (Marrusia) dentro dos boxes, na sua primeira parada.

A dupla da Force India, o alemão Adrian Sutil e o escocês Paul di Resta, abandonaram a prova, por ordens da equipe. Os dois tiveram problemas no encaixe das rodas nos pit stops, com a equipe julgando perigoso manter os carros na prova.

Final:

   
1- Sebastian Vettel (ALE/RBR) 56 voltas em 1h38m56s6
2- Mark Webber (AUS/RBR) – a 4s298
3- Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – a 12s1
4- Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 12s640
5- Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 25s6
6- Romain Grosjean (FRA/Lotus) – a 35s5
7- Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) – a 48s4
8- Nico Hulkenberg (ALE/Sauber) – a 53s0
9- Sergio Perez (MEX/McLaren) – a 72s3
10- Jean-Eric Vergne (FRA/STR) – a 87s1
11- Valtteri Bottas (FIN/Williams) – a 88s6
12- Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) – a 1 volta
13- Jules Bianchi (FRA/Marussia – a 1 volta
14- Charles Pic (FRA/Caterham) – a 1 volta
15- Giedo van der Garde (HOL/Caterham) – a 1 volta
16- Max Chilton (ING/Marussia) – a 2 voltas
17- Jenson Button (ING/McLaren) + 3 voltas
18- Daniel Ricciardo (AUS/STR) + 5 voltas
Não completaram:

19- Pastor Maldonado (VEN/Williams) + 11 voltas
20- Adrian Sutil (ALE/Force India) + 29 voltas
21- Paul di Resta (ESC/Force India) + 34 voltas
22- Fernando Alonso (ESP/Ferrari) + 55 voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *