F1: Sebastian Vettel vence última prova em Abu Dhabi

O alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, venceu neste domingo (1º/11), o GP de Abu Dhabi, em Yas Marina, 17ª e última etapa da temporada. Foi a quarta vitória de Vettel no ano. O australiano Mark Webber completou a dobradinha da equipe austríaca. Campeão Mundial, o inglês Jenson Button, da Brawn GP, foi o 3º.

Pole-position o inglês Lewis Hamilton manteve a liderança na largada, seguido por Vettel e Webber. Na primeira curva o australiano e o brasileiro Rubens Barrichello, da Brawn GP se tocaram, com Barrichello perdendo um pedaço da asa dianteira.

Button ultrapassou Barrichello, com o polonês Robert Kubica, da BMW Sauber, assumindo a quinta posição, ao superar o italiano Jarno Trulli, da Toyota.

No novo circuito de Yas Marina, mais um projetado pelo alemão Hermann Tilke, com duas grandes retas (uma delas a maior da F-1), e curvas feitas em baixa velocidade, sem pontos de ultrapassagens, Hamilton começou a puxar o trenzinho formado atrás dele.

Na 12ª volta, já demonstrando ter problemas com os freios traseiros, Hamilton travou os pneus dianteiros e deu uma escapada, perdendo alguns segundos. Cinco voltas depois Barrichello e Kubica foram os primeiros a entrar nos pits.

Na 18ª volta Hamilton entrou nos boxes. Duas voltas depois Vettel fez a sua troca de pneus e reabastecimento, voltando à frente do piloto da McLaren. Com a roda traseira direita vibrando, devido aos problemas nos freios, Hamilton levou o carro de volta aos boxes, abandonando na 21ª volta.

Vettel era o primeiro, com seis segundos de vantagem sobre Webber. O japonês Kamui Kobayashi, da Toyota, com a estratégia de apenas um pit sotp, era o 3º, seguido por Button e Barrichello.

O espanhol Jaime Alguersuari, da Toro Rosso, protagonizou um momento pastelão, quando passou direto pela sua equipe nos boxes, indo para os boxes da Red Bull, que tinha acabado de fazer a troca de Webber e esperava Vettel. O espanhol passou por entre os desesperados mecânicos da Red Bull, que sinalizavam para ele ir embora. Sem combustível, o piloto parou no circuito pouco depois. Para a repórter da Rede Globo, Alguersuari disse que tinha problemas nos freios, não admitindo a tremenda lambança.

Na 31ª volta Kobayashi fez a sua única parada. Disputando as últimas posições o italiano Giancarlo Fissichella, da Ferrari, ainda levou um drive-trough, por excesso de velocidade nos pits.

Com a noite chegando, e as luzes sendo acessas, Vettel era o novo líder do trenzinho, com nove segundos de frente para Webber. Button era o 3º, seguido por Barrichello.

Na 41ª volta Webber foi o primeiro dos lideres a fazer a segunda parada.  Na disputa pelo 8ª lugar, uma das poucas da prova, Kubica e o suíço Sebastien Buemi, da Toro Rosso, se tocaram com o polonês rodando e sendo ultrapassado pelo alemão Nico Rosberg, da Williams.

Na 43ª volta Vettel entrou pela segunda vez nos pits. Com todas as paradas feitas, Vettel tinha tranquilos 17 segundos de frente sobre o parceiro de equipe. Button era o 3º, seguido por Barrichello, o alemão Nick Heidfeld, da BMW Sauber, Kobayashi, que se deu bem parando apenas uma vez, Trulli e Buemi.

Nas voltas finais Button ainda proporcionou um pouco de emoção a tediosa prova, ao colar em Webber. O inglês tentou por diversas vezes a ultrapassagem nas curvas, sem conseguir, mas ao menos acordando quem dormia em frente ao televisor.

Vettel venceu, garantindo o vice-campeonato, com Webber e Button completando o último pódio da temporada. Barrichello, que amanhã visita a sede da sua nova equipe, a Williams, foi o 4º, terminando o ano em 3º no campeonato. Na despedida da BMW da F-1, Heidfeld terminou em 5º, com Kobayashi somando os seus três primeiros pontos na categoria. Trulli e Buemi fecharam a zona de pontos.

Button sagrou-se campão com 95 pontos e seis vitórias. Vettel, o vice-somou 84 pontos. Barrichello terminou em 3º, com 77, seguido por Mark Webber, com 69,5. Fora das pistas desde o acidente nos treinos para o GP da Hungria, o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, terminou o ano em 11º, com 22 pontos. O brasileiro Nelsinho Piquet foi demitido da Renault logo após a prova húngara, sem ter pontuado no campeonato.

Entre as equipes a BrawnGP foi a campeã com 172 pontos. A Red Bull terminou em 2º, com 153,5 pontos. A McLaren foi a 3º, com 71, seguida pela Ferrari, com 70.
A temporada 2010 começa no dia 14 de março, com o GP do Bahrein.

Final:

1. Sebastian Vettel ALE Red Bull-Renault 55 voltas em1h33m03s314
2. Mark Webber AUS Red Bull-Renault a 17.857
3. Jenson Button GBR Brawn-Mercedes a 18.467
4. Rubens Barrichello BRA Brawn-Mercedes a 22.735
5. Nick Heidfeld ALE BMW Sauber a 26.253
6. Kamui Kobayashi JAP Toyota a 28.343
7. Jarno Trulli ITA Toyota a 34.366
8. Sebastien Buemi SUI Toro Rosso-Ferrari a 41.294
9. Nico Rosberg ALE Williams-Toyota  a 45.941
10. Robert Kubica POLBMW Sauber a 48.180
11. Heikki Kovalainen FIN McLaren-Mercedes a 52.798
12. Kimi Raikkonen FIN Ferrari a 54.317
13. Kazuki Nakajima JAP Williams-Toyota a 59.839
14. Fernando Alonso ESP Renault a 1m09.687
15. Vitantonio Liuzzi ITA Force India-Mercedes a 1m34.450
16. Romain Grosjean FRA Renault a 1 volta
17. Giancarlo Fisichella ITA Ferrari a 1 volta
18. Adrian Sutil ALE Force India-Mercedes a 1 volta

Abandonos:

Lewis Hamilton GBR McLaren-Mercedes 20 voltas
Jaime Alguersuari  ESP Toro Rosso-Ferrari 18 voltas     

Volta mais rápida:

Sebastian Vettel ALE Red Bull-Renault 1m40s279 na 54ª volta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *