GT3 Brasil: Em nova vitória de Hahn/Khodair, Ricci/Derani conquistam título

Dupla da CRT garantiu-se matematicamente como campeã da temporada 2009 com o segundo lugar em Curitiba

Apenas um vencedor, mas duas equipes comemorando. A bandeirada após as 43 voltas da 14ª etapa do Itaipava GT3 Brasil, em Curitiba, trouxe a felicidade da dupla formada por Marcelo Hahn e Allam Khodair, da Blausiegel, por sua segunda vitória no campeonato – a primeira havia sido conquistada ontem -, e a explosão misturada com alívio para Cláudio Ricci e Rafael Derani, da equipe CRT, pela conquista antecipada do título de 2009. Com o resultado, nem Ricardo Maurício e nem a dupla vencedora de hoje podem mais alcançar a dupla do carro número 3 na disputa do campeonato, independente do número de descartes obrigatórios pelo regulamento.

Em uma corrida que começou com Daniel Serra e seu Ferrari Scuderia disparando na frente dos F430 de Cláudio Ricci e Allam Khodair após a largada, as equipes bolavam suas estratégias de parada nos boxes. Khodair pressionou Ricci até que o gaúcho parasse nos boxes, na penúltima volta da janela obrigatória para a troca de pilotos; o paulista da Blausiegel parou no giro seguinte e entregou o carro a Marcelo Hahn, estratégia que deu certo, já que o Ferrari número 16 voltou à frente do carro amarelo da CRT.

“Tentei pressionar o Ricci o tempo inteiro, mas quando eu entrava muito perto dele nas curvas de alta velocidade, o carro perdia downforce e escapava de frente. Então minha estratégia foi a de forçar sempre, mas sem arriscar, porque eu sabia que o Marcelo teria um ritmo parecido com o do Rafael Derani após a troca, e no final ele estava até mais rápido”, lembrou Khodair.

“A estratégia de parar no final da janela obrigatória foi fundamental. Quando o Ricci parou nos boxes, o Allam fez uma volta espetacular e consegui sair na frente do Rafael (Derani)”, lembrou Hahn. “Vi que meu ritmo estava melhor que o do Chico (Longo) e quando ele errou na saída do ‘S’ de Alta, aproveitei para fazer a ultrapassagem”, contou o piloto sobre a manobra executada no fim da volta 33.

Dois giros depois, foi a vez de Rafael Derani superar o Ferrari Scuderia, e na 39ª, Norberto Gresse fez o mesmo para assumir o terceiro lugar depois de assumir a condução do Porsche 997 no lugar de Hoover Orsi. O F430 número 3 da CRT esteve o tempo todo em uma posição confortável que lhe garantisse matematicamente o título de pilotos. “Só não estivemos no pódio nas duas corridas em que não pontuamos na primeira metade da temporada. Isso mostra a nossa regularidade durante o campeonato”, apontou Cláudio Ricci.

No final, Marcelo Hahn cruzou a linha de chegada com 7s795 de vantagem para Rafael Derani, o segundo. Betinho Gresse levou o Porsche 997 à terceira posição, com Chico Longo (parceiro de Daniel Serra) em quarto com o Scuderia e Ramon Matias (que corre com Matheus Stumpf), autor da melhor volta da corrida, fechando os cinco primeiros com o Dodge Viper.

“Havíamos planejado esta vitória. Já estávamos merecendo havia muito tempo. Tivemos muita falta de sorte durante a temporada, mesmo tendo um carro rápido. Graças a Deus deu tudo certo nesse final de semana”, comemorou o piloto da Blausiegel.

“Chegamos a Curitiba com vantagem matemática e chance de garantir o título, então nos preocupamos em fazer o melhor trabalho possível para que isso se tornasse realidade. Hoje tivemos uma prova bastante difícil; o ABS parou de funcionar e as rodas travavam muito facilmente nas freadas. Mesmo assim, corremos pensando no título e agora vamos correr em casa sem pressão nenhuma por resultado, o que é bom demais, já que vamos competir pensando sim na vitória, mas sobretudo pela diversão”, celebrou Rafael Derani.

“A adrenalina estava lá em cima o tempo todo. O Khodair é um ótimo piloto e me pressionou o tempo todo. Corremos aqui em Curitiba com um lastro de 50 quilos e nesse calor os freios foram prejudicados, a ponto de perdermos o ABS logo que o Rafael pegou o carro e foi à pista. Mas a equipe fez um trabalho excepcional, tenho muito a agradecer a eles. Agora vamos para Interlagos para fazer o que mais gostamos, que é guiar esse carro de corrida maravilhoso, e esperar por um 2010 sensacional”, falou Cláudio Ricci, que ao lado de Derani garantiram 207 pontos e não podem mais ser alcançados na tabela do campeonato.

Hoover Orsi repetiu ao lado de Norberto Gresse o terceiro lugar da prova disputada no sábado. A dupla, que liderava a corrida de ontem com 20 segundos de vantagem, teve de abdicar da liderança pela quebra da 5ª e 6ª marchas do Porsche 997. Hoje, a dupla ficou sem a embreagem, mas mesmo assim manteve um ritmo forte. “Estou contente por hoje, mas frustrado por não termos vencido ontem. Doeu, para falar a verdade. O Porsche melhorou da corrida do Rio de Janeiro para cá e estamos com um ritmo competitivo e constante. Vamos andar muito bem em São Paulo”, prometeu o sul-matogrossense.

“Com a quebra da embreagem, a aproximação das curvas ficou mais difícil pelo fato de termos que fazer o punta-taco (manobra em que o piloto dá leves toques no acelerador com o calcanhar enquanto usa a ponta do pé direito pressionando o freio), que ‘jogava’ o carro mais para a frente e me obrigava a frear um pouco mais cedo. Perdemos ontem por causa do câmbio, mas no final das contas os dois terceiros lugares foram bons resultados para nós”, disse Gresse.

O Itaipava GT3 Brasil faz sua rodada dupla de encerramento da temporada 2009 nos dias 28 e 29 de novembro no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Resultado da 14ª etapa do Itaipava GT3 Brasil:

1º) M.Hahn/A.Khodair (FE, SP/SP), 43 voltas em 1h00min55s497 (média de 156,47 km/h)
2º) R.Derani/C.Ricci (FE , SP/RS), a 7s795
3º) H.Orsi/B.Gresse (PO , MS/SP), a 15s393
4º) C.Longo/D.Serra (FS , SP/SP), a 21s306
5º) R.Matias/M.Stumpf (VI , RS/RS), a 38s906
6º) R.Mauricio/M.Paludo (PO , SP/RS), a 1min14s432
7º) B.Garfinkel/C.Serra (LA , SP/SP), a 1 volta
8º) L.F.Derani/C.Pasetti (FE , SP/SP), a 1 volta
9º) F.Poeta/J.Santanna (FE , SP/RS), a 2 voltas
10º) W.Derani/R.Santos (FE , SP/SP), a 4 voltas
Melhor Volta: R.Matias/M.Stumpf, 1min20s695 (164,84 km/h)

Legenda: FE – Ferrari F430; FS – Ferrari Scuderia; PO – Porsche 997;VI – Dodge Viperl LA – Lamborghini Gallardo
Fonte: CRONOMAP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *