F1: Sem Honda, Barrichello deve ‘ficar a pé’ em 2009

A saída da Honda da Fórmula 1, anunciada nesta sexta-feira, pode encerrar a carreira de 16 anos do brasileiro Rubens Barrichello na categoria. O piloto já corria riscos de ficar de fora da temporada 2009 mesmo se a sua escuderia nos últimos três anos permanecesse com carros nas pistas.

O contrato de Barrichello com a Honda expira no final deste ano e a renovação não havia sido confirmada. A equipe realizou testes com os brasileiros Lucas di Grassi e Bruno Senna entre os dias 17 e 19 de novembro em Barcelona e poderia anunciar um dos dois no lugar do veterano em 2009.

Diante deste quadro, Barrichello disse que já negociava uma possível ida para a Toro Rosso. A escuderia perdeu o alemão Sebastian Vettel para a Red Bull e procura um substituto. O suíço Sébastien Buemi e Bruno Senna são os outros pretendentes à vaga.

Com todas as outras equipes com duplas pré-definidas para 2009, Barrichello fica na dependência de um acerto com a Toro Rosso para não ficar fora da próxima temporada, o que poderia significar o fim de sua carreira. Outra opção é se uma empresa comprar a equipe da Honda.

Com 36 anos, Barrichello disputou 268 provas (271 em sua conta) e tem nove vitórias na Fórmula 1. O piloto iniciou na Jordan e passou pela Stewart antes de correr ao lado do alemão Michael Schumacher na Ferrari. Com a escuderia italiana, conseguiu dois vice-campeonatos.

Em 2006, o brasileiro acertou com a Honda, equipe pela qual correu nos últimos três anos. Em 2008, Barrichello obteve o terceiro lugar no GP da Inglaterra e encerrou o Mundial de Pilotos com 11 pontos, na 14ª colocação.

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *