F1: “Será uma jornada muito longa”, diz porta-voz de hospital sobre Schumi

A notícia de que Michael Schumacher despertou do coma e foi transferido do hospital de Grenoble, na França, para o Hospital Universitário de Cantão de Vaud, na Suíça, na última segunda-feira, animou a todos que esperam pela recuperação do alemão, mas logo surgiram comentários de especialistas mantendo a cautela e afirmando que situação de Schumi ainda é delicada.

Nesta quarta-feira, quem falou foi Darcy Christen, porta-voz do hospital em que o ex-piloto está internado. De acordo com ele, ainda levará tempo para Schumacher se recuperar e a transferência não significa, necessariamente, que seu estado de saúde tenha melhorado consideravelmente.

“A transferência não significa que a condição dele melhorou acentuadamente nas últimas semanas. Será uma jornada muito longa e é difícil dizer qual será o desfecho. O que quer que aconteça, vai exigir muita paciência”, afirmou Christen.

“Ele tem momentos de consciência, mais regularmente do que em abril. Ele certamente não pode falar, mas tem alguns níveis de comunicação. Seus médicos e familiares conversam com ele, mas ele se cansa rapidamente e precisa de muito descanso”, completou.

Nesta semana, a imprensa local afirmou que Schumacher sente a presença da família e tem se comunicado com os olhos, principal com sua esposa, Corinna.

No próximo domingo, o Grande Prêmio da Áustria voltará a ser realizado após 11 anos. O último vencedor foi justamente Schumacher, que subiu ao lugar mais alto do pódio em 2002 e 2003.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *