F1: Site revela rompimento do Banco Santander com a Ferrari e Fórmula 1

Sem nenhum título mundial desde 2007, a Ferrari acumula dez anos de fracassos e o projeto para 2018 pode sofrer severas alterações caso os rumores sejam confirmados pela escuderia. Segundo o site espanhol El Cofidencial, o banco Santander rompeu com a equipe italiana e não deve mais estampar seu logo nos carros e no macacão. Além disso, a decisão se expande para a categoria, o que deve culminar no abandono geral da empresa em relação à Fórmula 1.

A saída do patrocinador pode trazer um grande impacto para as finanças da Ferrari. O Santander investia 40 milhões de euros (cerca de R$ 154 milhões) na equipe, além de outros 38 milhões de reais para divulgação das corridas da Fórmula 1.

O início da parceria entre Ferrari e Santander se deu em 2010 muito por intermédio de Fernando Alonso, piloto da escuderia na época. O banco já patrocinava o piloto espanhol quando vestia as cores da McLaren e seguiu com o apoio na transferência de equipe. Entretanto, segundo o site espanhol, a diretoria da empresa negou a proposta da escuderia italiana para a manutenção do contrato.

Apesar dos rumores, a decisão ainda não é oficial e segundo o próprio site afirma que as negociações continuam para manutenção do patrocínio. “É possível que o Santander continue com a Ferrari, mas como um ‘patrocinador’ secundário. Entretanto, outras fontes dizem que a distância entre as partes se tornou algo insustentável e o mais lógico é abandonar completamente o patrocínio na equipe italiana e na Fórmula 1”, divulgou a publicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *