F1: Tiago Monteiro é confirmado como piloto da Midland

O português Tiago Monteiro será o companheiro de equipe do holandês Christijan Albers na equipe Midland, confirmou nesta sexta-feira o novo time russo que disputará a temporada 2006 da Fórmula 1.

Os alemães Markus Winkelhock e Adrian Sutil, os suíço Giorgio Mondini e o russo Roman Rusinov serão todos pilotos de teste.

Monteiro pilotou o carro da Jordan — equipe que a Midland substitui — na temporada passada, enquanto Albers correu pela Minardi, que foi comprada pela Red Bull e ganhou o novo nome de Scuderia Toro Rosso.

“Ambos Tiago e Christijan tiveram um 2005 notável e nós acreditamos que formam uma equipe forte e uma parceria competitiva que nos beneficiará em nossa primeira temporada como MF1 Racing,” declarou Colin Kolles, diretor do time, em comunicado antes do lançamento do novo carro da Midland, o M16.

Monteiro terminou em terceiro com a Jordan no GP dos Estados Unidos do ano passado, que contou com a participação de apenas seis carros depois que as sete equipes que corriam com pneus Michelin desistiram da prova por questões de segurança.

A Midland afirmou que Mondini, de 25 anos, que testou com a campeã Renault no final da temporada passada, participará de nove das 19 sessões de testes que são realizadas às sextas-feiras antes dos GPs nesta temporada.

Sutil, de 22 anos, foi nomeado o piloto júnior oficial da Midland e também participará das sessões de sexta-feira com Winkelhock.

COMPROMETIMENTO

Os testes com o novo carro, que correrá com motor Toyota, estão marcados para começar no sábado, em Silverstone, e depois contará com mais quatro dias de teste em Jerez, no sul da Espanha, a partir do dia 7 de fevereiro.

“Com o M16, nós tivemos uma evolução significante em todos os aspectos”, disse Alex Shnaider, proprietário da equipe.

“Todo mundo trabalhou muito duro para transformar esse carro em uma realidade e estou confiante de que, se mantivermos esse nível de comprometimento, continuaremos a dar saltos maiores e mais freqüentes nos próximos anos.”

Shnaider comprou a Jordan há um ano depois de anunciar em 2004 que a Midland poderia começar a correr em 2006. A equipe é a primeira a competir com uma licença russa em 56 anos de história da Fórmula 1.

“Tem sido animador, às vezes surpreendente, desde que aceleramos nossos planos e nos envolvemos com a F1 um ano mais cedo do que o esperado”, afirmou Kolles.

“Mas, apesar dos altos e baixos, nós mantivemos uma visão clara de onde nós queremos chegar, passo a passo, e estamos chegando lá,” acrescentou.

“O M16 é um produto cem por cento da MF1 Racing — uma prova sólida de nossas sérias intenções. Mas, mesmo tendo investido um grande montante para construir um carro totalmente novo, nos mantemos realistas a respeito dos desafios que vamos encarar como uma equipe privada contra maiores fabricantes de motores do mundo.”

A Jordan terminou a temporada passada em nono lugar entre os dez times participantes.

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *