F1: Toyota admite grande corte de custos após saída da Honda

Há tempos envolvida em especulações dando conta de que pensa em deixar a Fórmula 1, a Toyota reconheceu pela primeira vez nesta segunda-feira que a saída da Honda pode ajudar a fazer esse boatos se concretizarem. Sem a presença da montadora rival, a equipe sediada em Colônia já encarou em 2009 um corte de custos sem precedentes desde sua chegada na categoria, em 2002.

“Nosso orçamento da Fórmula 1 foi reduzido novamente em relação ao que estava planejado originalmente”, confirmou o homem-forte dos japoneses, Tadashi Yamashina, à agência Reuters. “Isso foi feito depois do anúncio de que a Honda encerraria suas atividades e repetido quando a Toyota revisou sua meta de ganhos para este ano. Em todo o meu período aqui nunca tinha visto uma coisa assim”.

Presidente da seção esportiva da marca de Tóquio, John Howett já admitira no lançamento do novo carro que a conquista rápida da primeira vitória do time pode ser essencial para que ele seja mantido nos próximos anos. Agora, essa situação é confirmada por Yamashina.

“Vitórias e resultados são importantes. Há outros fatores também. Trata-se de um negócio e, ao menos que tornemos a equipe viável, no ano que vem pode ocorrer outros cortes de custos”, confirmou o diretor, que mesmo com menos dinheiro conseguiu fabricar um carro que vem agradando nos testes coletivos da Fórmula 1.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *