F1: Tribunal recusa ação da Ferrari e mantém teto orçamentário

A Ferrari está cada vez mais longe da Fórmula 1. Nesta quarta-feira, a Justiça da França anunciou que a escuderia não teve sucesso na ação movida contra o regulamento que a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) aprovou para o Mundial 2010. Resta saber agora se a escuderia cumprirá a promessa de abandonar a categoria ou entrará no próximo campeonato até 29 de maio, data do prazo final de inscrições.

A ausência de um acordo na reunião da semana passada com o presidente da FIA, Max Mosley, fez a Ferrari apelar à Justiça da França, país no qual está localizada a sede da entidade, para barrar o teto orçamentário opcional que entrará em vigor no ano que vem. Segundo as regras já confirmadas, os times que gastarem menos que R$ 128 milhões serão recompensados com vantagens técnicas, podendo, por exemplo, testar durante a temporada e utilizar asas móveis em seus carros.

Além dos italianos, Renault, Red Bull e Toyota já anunciaram que não disputarão a Fórmula 1 se essa medida for confirmada. Com a vitória nos tribunais, Mosley vê suas declarações da última segunda-feira, quando voltou a pressionar os descontentes, ganharem ainda mais força. “Eles têm de decidir o que vão fazer – começar outra série, correr em outra categoria ou fechar as portas. E é melhor correr sob um teto orçamentário que fechar as portas”, havia dito, à revista londrina Autosport, o dirigente.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *