F1: Verstappen questiona Mercedes e Ferrari e mostra descontamento com motor Renault

Um dos pilotos mais talentosos e polêmicos da Fórmula 1, Max Verstappen foi novamente assunto na mídia internacional nesta semana. Em entrevista realizada na Hungria, onde abandonou a prova com a suspeita de uma falha no seu motor Renault, o holandês afirmou estar despontado com a fornecedora e ainda questionou duas construtoras rivais.

“É difícil dizer. No caso do combustível, podíamos ter tido isso na semana passada (na corrida realizada na Alemanha), porém nós só recebemos agora, porque eles não estavam tão seguros da confiabilidade. São esse tipo de coisas”, questionou Verstappen quanto ao tratamento da fornecedora à Red Bull.

O jovem piloto holandês também destacou a velocidade com que as coisas acontecem nas duas principais construtoras da categoria. “Na Mercedes e Ferrari, as novidades são imediatamente introduzidas e aí eles podem tirar vantagem dessa situação durante uma ou duas corridas, já que os outros não conseguiram a mesma coisa no mesmo tempo. Então, estamos sempre duas corridas atrás. Agora que eles possuem sua própria equipe de fábrica, sempre ficamos um pouco atrás nessas situações”.

Nesta temporada, Verstappen não está com bons resultados como os que teve no começo da sua carreira na Fórmula 1. O piloto holandês passou a marca de 100 pontos no ano recentemente (são 105 na atual edição) e ocupa apenas a sexta colocação entre todos os pilotos da categoria. Mesmo que a posição não seja muito diferente das de 2017 (6°) e 2016 (5°), o holandês teve momentos negativos marcantes, como quando se chocou com seu companheiro de equipe, Daniel Ricciardo, no GP do Azerbaijão.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *