F1: Vettel fala em greve de pilotos por excesso de funções no volante

O alemão Sebastian Vettel deixou a polidez de lado e reclamou das mudanças que vêm sendo implementadas na Fórmula 1, principalmente daquelas introduzidas para a disputa da atual temporada, como o Kers e a asa dianteira móvel. Para ele, a direção tornou-se muito perigosa por conta do excesso de dispositivos no volante do carro, para acionar todas as funções disponíveis.

“Muitos dos pilotos concordaram que é um problema de segurança. O que importa é que nós estamos unidos, e se todos concordarmos em fazer alguma coisa, podemos ser muito poderosos. Podemos até dizer ‘Ok, então não vamos correr'”, afirmou o atual campeão da categoria, em entrevista ao diário britânico Daily Mirror.

O piloto da Red Bull é um dos que integram a diretoria da Associação de Pilotos, do qual Rubens Barrichello e Felipe Massa também são representantes. Assim, ele enfatizou a necessidade de diálogo antes de que seja tomada uma decisão.

“Não significa necessariamente que nós iremos fazer a greve. Antes nós tentaremos achar uma solução com a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) primeiro”, explicou Vettel, que chegou a dizer que dirigir com o novo volante seria imprudente “como dirigir falando no celular”.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *