F1: Webber lamenta proibição de bandeiras e cita Senna: “era uma boa mensagem”

FIA proibiu comemorações com bandeiras por motivos de segurança; Webber lamentou veto

Um dos momentos mais marcantes nas vitórias de Ayrton Senna era quando o piloto, ainda na pista, pegava uma bandeira brasileira para comemorar. Mark Webber lamentou não haver mais este tipo de celebração na Fórmula 1 e, de forma sutil, “alfinetou” o procedimento atual após o fim das corridas.

Há vários anos, a FIA proibiu que, após o fim de uma prova, os pilotos pegassem bandeiras pouco depois de cruzarem a linha de chegada para comemorar. A entidade alegou motivos de segurança para justificar sua decisão.

“Isto era algo bonito. Era sempre um grande momento ver Ayrton Senna com a bandeira brasileira e Nigel Mansell com a do Reino Unido. Era uma boa mensagem para o esporte e para os torcedores, pois mostrava paixão”, afirmou o piloto da Red Bull.

O australiano fez uma leve crítica ao processo atual que os pilotos devem seguir. “Agora, o procedimento nas vitórias é tirar o capacete, correr para o pódio, correr para sair do pódio e ir para casa”, comentou.

Fonte: UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *