F1: Williams confirma boatos e descarta motor Toyota para 2010

Caso Rubens Barrichello seja mesmo ratificado como piloto da Williams em 2010, ele não usará motores da Toyota. Confirmando as especulações, a equipe inglesa anunciou o fim de sua parceria com a fábrica japonesa nesta quarta-feira, porém ainda não informou se a troca será pelos equipamentos da Cosworth ou pelos da Renault.

“Em uma época de muitas dificuldades, a Toyota nos ajudou muito”, agradeceu Frank Williams, lembrando que seu time sofria com problemas financeiros em 2007, quando a parceria começou. Nesse período, resultados satisfatórios foram conhecidos no ano de estreia, quando o time de Grove foi o quarto colocado do Mundial de Construtores, e na atual temporada, na qual Nico Rosberg é o sétimo melhor piloto.

Misterioso, por outro lado, Frank Williams não quis adiantar qual será a fornecedora para 2010 – na última segunda-feira, a matéria d’O Estado de S. Paulo que revelava a contratação de Rubinho por dois anos garantia ainda que a marca escolhida teria sido a Cosworth. A fábrica britânica, que já trabalhou com a Williams em 2006, voltará à categoria ao menos por meio de Lotus, USF1, Manor e Campos, escuderias estreantes. Em todo caso, de acordo com a revista londrina Autosport, a Renault segue nessa briga de motores.

Sem a Toyota, a equipe que deve ter Barrichello abre caminho para a saída de Kazuki Nakajima, que era titular em Grove há dois anos justamente em função da montadora japonesa. Nesse contexto, quem deve substituí-lo é Nico Hulkenberg, atual campeão da Fórmula GP2.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *