F1: Yamaha diz que medida pode transformar MotoGP em ‘Superbike’

Jerry Burgess, chefe de engenharia da Yamaha, criticou a medida da MotoGP que impõe só um fornecedor de pneus a partir da temporada 2009. Para ele, a decisão sancionada na segunda-feira por Carmelo Espezelta pode transformar a categoria em um “campeonato de Superbike”.

“Sou contra isso, pois se trata de um campeonato de protótipos e são necessários o máximo de fatores nesse sentido para impulsionar a categoria”, afirmou Burgess.


“Se isso baixar o nosso nível, poderemos facilmente terminar como um pseudo campeonato de Superbike”, declarou o representante da Yamaha, em referência à disputa que utiliza marca de séries e apenas um fornecedor de compostos.


Espezelta, diretor da empresa que detém os direitos da categoria, alegou segurança e redução de custos para defender a quebra da disputa entre Michelin e Bridgestone que vem tomando conta da atual forma do campeonato. A marca que equipará as motos com exclusividade só será decidida em 18 de outubro.


“Nós já fomos essencialmente de uma marca só antes, durante o fim da década de 1990, com a Michelin, mas havia pneus que apenas Mick Doohan (pentacampeão mundial) podia usar. O que precisamos então é uma regra de uma empresa, mas com escolhas”.


Burgess usou o exemplo da Fórmula 1 para prever as conseqüências da nova regra: para ele, a principal categoria do automobilismo também perdeu competitividade com a supremacia da Bridgestone, que ocorreu em 2007. “Nós já vimos isso na Fórmula 1. As corridas serão inteiramente previsíveis com sempre os mesmos quatro pilotos no topo, Valentino (Rossi), Casey (Stoner), (Dani) Pedrosa e Jorge (Lorenzo)”, afirmou.


Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *