F3 Alemã: Rafael Suzuki corre na preliminar do maior evento de automobilismo local

24 Horas de Nurburgring serão disputadas no próximo final de semana. Terceiro colocado na Fórmula 3 Alemã, piloto brasileiro trabalha para se aproximar dos líderes do campeonato.

O campeonato alemão de Fórmula 3 volta à ativa neste final de semana, depois de mais de um mês sem atividades desde a etapa que abriu o campeonato – em Oschersleben. Dessa vez, a principal categoria de base do país correrá no circuito de Nurburgring, onde fará a prova preliminar da corrida mais famosa da região: as 24 horas de Nurburgring.

É lá que o brasileiro Rafael Suzuki busca repetir os bons resultados da primeira etapa e se aproximar dos líderes da competição. Terceiro colocado no campeonato a oito pontos do líder Stef Dusseldorf, Suzuki aposta no trabalho feito pela equipe Performance Racing para brigar pelas posições de frente nas duas corridas do final de semana. “Aproveitamos esse grande período sem corridas para trabalhar dentro da fábrica, na Inglaterra. Em Nurburgring vamos correr com um novo kit de escapamento desenvolvido pela Volkswagen e conseguimos evoluir também na parte aerodinâmica do carro”, comenta o piloto.

Além dos trabalhos na sede da equipe, Suzuki e os integrantes da Performance Racing estiveram no circuito de Pembrey, no País de Gales, para dois dias de testes na última semana. “Fomos para lá porque é uma pista que tem todos os tipos de curva, então é possível fazer diversas avaliações no carro. Os tempos que conseguimos deixaram todo o time muito confiante”, lembra Suzuki.

Aliado a toda evolução no carro, está o fato de chegar para a segunda etapa na sua pista preferida do calendário da Fórmula 3 Alemã. “Sem dúvida é uma das melhores pistas do calendário, com uma estrutura fantástica e um traçado muito seletivo. Não é fácil encaixar uma volta perfeita em Nurburgring e esse é o grande desafio”, avalia. “Também é uma pista onde ultrapassar não costuma ser fácil. A freada da curva 1 é um bom ponto para tentar ganhar posições, mas largar na frente é fundamental para o resultado da corrida”, destaca Suzuki.

O circuito, que fica a cerca de 70 km de Colônia e 120 km de Frankfurt, faz parte da lista de pistas míticas do automobilismo mundial. Seu traçado original, construído na década de 20, tinha nada menos que 28,2 km de extensão – e uma volta de Fórmula 1 no início da década de 60 levava quase nove minutos para ser completada. Depois de uma série de reformas, o circuito principal de Nurburgring passou a ter 5.148 metros de extensão, que podem ser ligados com trechos que sobraram da pista antiga.

As 24 Horas de Nurburgring, por exemplo, utilizam um traçado com pouco mais de 22 km de extensão. “É o maior evento do automobilismo alemão, talvez até o maior de toda a Europa em termos de carros inscritos e pessoas circulando no paddock. Sem contar a quantidade de trailers que passam o final de semana todo estacionados ao redor da pista. É algo fantástico”, ressalta Suzuki sobre a prova que costuma reunir mais de 200 carros inscritos e quase 800 pilotos.

Por causa das adaptações para receber todo o circo das 24 Horas, a Fórmula 3 Alemã utiliza a chamada Mercedes Arena – um trecho do circuito utilizado pela Fórmula 1 – para montar seus boxes. Assim, o traçado utilizado pela categoria no final de semana é pouco menor que o usual da pista. “A pista que usamos corta todo o trecho da Mercedes Arena, que fica logo depois da curva 1 e a chicane que fica antes da última curva também é diferente”, diz Suzuki, que avalia com cautela as previsões para o final de semana.

“O objetivo é a vitória, claro, uma vez que precisamos vencer o quanto antes se quisermos ficar na briga pelo título. Mas o trabalho deve ser feito passo-a-passo: primeiro o objetivo é largar na frente; e não deve ser fácil, já que todas as equipes devem ter evoluído nesse intervalo entre as provas. Acho que tudo deve ser ainda mais equilibrado e a única garantia é que vou fazer o máximo para chegar na frente”
, comenta o piloto.

As corridas da Fórmula 3 Alemã em Nurburgring serão realizadas na sexta-feira (22) e no sábado (23).

Confira como está a classificação do campeonato depois de duas provas disputadas:

1) Step Dusseldorp, 19 pontos
2) Laurens Vanthoor, 13
3) Rafael Suzuki, 11
4) Rahel Frey, 11
5) Bernd Hemdhofer, 10
6) Markus Pommer, 5
7) Max Nilsson, 5
8) Marco Oberhauser, 4
9) Will Steindl, 3
10) Nico Monien, 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *