F3 Alemã: Rafael Suzuki corre pela primeira vez em Sachsenring, na Alemanha

Brasileiro luta para ser o melhor piloto com motor Opel no campeonato alemão.

Seguindo a tônica de praticamente toda a temporada, o brasileiro Rafael Suzuki (SV Labs) estréia em mais uma pista na Fórmula 3 Alemã em 2008. Ele compete neste final de semana (19-21/09) no Autódromo de Sachsenring, em rodada válida pelas 15ª e 16ª etapas da competição. “Como é a primeira vez que vou correr nessa pista, fica difícil fazer qualquer prognóstico. Só mesmo após os treinos livres para se ter uma idéia. Mas seria legal se conseguíssemos fazer a Opel voltar a ficar entre os três primeiros”, afirma o esportista, que faz seu primeiro ano num dos principais campeonatos da categoria em todo o mundo.

Como são estreantes e não fizeram a pré-temporada, Rafael Suzuki e sua equipe não possuem muita base de dados sobre o circuito e terão que aprender quase tudo nos treinos iniciais. “Eu não conheço a pista e a equipe também nunca esteve lá. A única informação que temos são alguns dados que a Opel nos forneceu”, conta o titular da Performance Racing. Apesar do pouco conhecimento, ele se mostrou entusiasmado com as características da pista. “Sabemos que é uma pista de alta, com subidas e descidas íngremes. Há um trecho com curvas de alta no qual ficamos por 30 segundos em aceleração total. Deve ser interessante”, comenta.

Uma das disputas mais interessantes na F3 Alemã é o duelo das quatro fábricas que fornecem os motores para a categoria. Essa disputa muitas vezes pode determinar o desempenho dos pilotos em certas pistas. “Há diferença de equipamentos em qualquer corrida de carros. Temos que trabalhar para contornar possíveis dificuldades e fazer a diferença”, fala Suzuki. Sétimo colocado no campeonato, o titular da SV Labs está na briga para ser o mais bem colocado entre os que usam propulsores Opel. “Para a equipe isso seria importante, mostra que estamos no caminho certo. Mas o que realmente queremos é estar entre os melhores, independente do motor que utilizamos”, completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *