F3 Asiática: Rafael Suzuki encara maratona jamais vista no automobilismo

Cancelamentos de provas na China e na Malásia levam as últimas 6 etapas para as Filipinas.

A Fórmula 3 Asiática vai ter um final de temporada inédito e inesperado. As duas rodadas triplas finais, que seriam realizadas em Zhuhai (China) e Sepang (Malásia) foram canceladas devido a problemas com os autódromos e alfandegários. Agora, as últimas seis provas serão concentradas num único final de semana de disputa, entre os dias 26 e 30 de março, nas Filipinas. “O grid deve aumentar. Um evento só, com um maior número de corridas, pode interessar a muitos pilotos que desejam um excelente teste de pré-temporada para a Europa e Japão”, comentou o brasileiro Rafael Suzuki (SVLabs/MeuCarro.jp/Shutt), terceiro colocado no certame.



Será o chamado Super Racing Festival, que valerá pela 13ª até a 18ª etapas e terá inclusive uma premiação paralela. É a primeira vez na história do automobilismo que tantas corridas são realizadas num espaço tão curto de tempo. A supermaratona acontecerá no Autódromo de Batangas, o mesmo que recebeu as últimas oito etapas realizadas pelo Campeonato Asiático de Fórmula 3. “Batangas não é nada fácil. Não conheço nenhum outro autódromo que exija tanto da preparação física. Ele é desafiador e não aceita erros”, garante Rafael Suzuki. Mas mesmo com todos os fatores positivos da pista filipina, o brasileiro gostaria de competir num outro lugar. “Eu particularmente preferiria que fosse na China, gostei muito do autódromo e do ambiente. E também para o piloto nunca é bom ficar ‘apegado’ a apenas uma pista. Principalmente gostaria que fosse num outro lugar”, conta.


 


Disputar várias corridas num mesmo final de semana não é nenhuma novidade para o paulista de 20 anos. Nesta temporada ele já participou de duas rodadas duplas (na China e na Malásia) e duas quádruplas (ambas nas Filipinas). “Já me acostumei com essas corridas e não vejo problema nenhum. Pelo contrário, será bem divertido”, prevê. Com sete pódios e duas pole positions na temporada, o paulista vai atrás de sua primeira vitória no automobilismo. “Como sempre eu quero melhorar, progredir em todos os aspectos. Conseqüentemente os resultados virão”, espera o representante da SVLabs/MeuCarro.jp/Shutt.


 


O Super Racing Festival também abrigará dois torneios paralelos, inclusive com premiação e troféus separados do Campeonato Asiático de F-3, para quem fizer mais pontos para o “Asian Formula Three Trophy” e o “AF3 Trophy Champion Driver”. Ele será dividido em dois dias de treinos livres e classificação, seguido por três dias de corridas (sexta-feira até domingo), com duas provas em cada um deles.


 


Confira a classificação da Fórmula 3 Asiática após doze etapas:


 


1°) Fredéric Vervisch (Goddard), Bélgica, 208 pontos;


2°) Matthew Howson (PTRS), Grã Bretanha, 157;


3°) Rafael Suzuki (Goddard), Brasil, 132;


4°) Hamad Al Fardan (GFH Bahrain), Bahrain, 126;


5º) Niall Quinn (Aran Racing), Irlanda, 47;


6°) Arturo Gonzalez (Aran Racing), México, 34;


7º) Don Tacos (Speedtech), Inglaterra, 30;


8º) Paulo Ip (PTRS), China, 21;


9°) David Julian (Goddard), Estados Unidos, 18;


10º) Wei Liang Chen (PTRS), China, 6.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *