F3: Convidado pela Hitech, Gabriel disputa o Masters de F3

Curitibano estreará no circuito de Zandovoort e destaca desafio que será a prova, que reúne os principais pilotos e equipes da categoria no mundo

Quarto colocado no Campeonato Britânico de Fórmula 3 com 83 pontos e duas vitórias, o curitibano Gabriel Dias confirmou sua presença no Masters de Fórmula 3, evento que acontece anualmente no circuito de Zandvoort, na Holanda. A corrida, já tradicional no calendário, reúne os principais pilotos e equipes dos campeonatos de F3 espalhados pelo mundo, servindo como prévia do igualmente tradicional GP de Macau, realizado na ex-colônia portuguesa na China. A edição deste ano acontece neste final de semana (dias 5 e 6).

Gabriel, por seu desempenho na atual temporada do Campeonato Britânico, foi convidado por sua equipe, a Hitech, para disputar o Masters. O curitibano de 19 anos diz que enfrentará um grande desafio nos 4.180 metros do traçado holandês, no qual jamais competiu. “A pista é bem difícil, pelo que pude ver. Acho que vai ser a mais técnica em que já terei corrido até agora, e eu serei um dos poucos pilotos que nunca andou lá, então isso vai pesar”, apontou.

Além disso, seu Dallara-Volkswagen será calçado com pneus da marca Kumho, diferentes dos Avon-Cooper usados na Fórmula 3 Inglesa. “A fábrica produz os pneus para o Masters em uma composição diferente, como se fosse uma série especial, já que a F3 Européia também é abastecida por eles. É uma forma de neutralizar uma suposta vantagem que eles teriam por usufruir de mais experiência com os compostos”, explicou.

“Será um pneu mais duro e um pouco mais largo do que usamos normalmente, o que deve acarretar em mais trabalho para nossa adaptação, porque tem menos aderência. E isso reflete diretamente no jeito de conduzir o carro”, disse.

O Masters de Fómrula 3 acontece desde 1991, sempre no circuito de Zandvoort. As exceções ocorreram em 2007 e 2008, quando o evento foi sediado em Zolder, na Bélgica. Apesar de apenas um brasileiro ter vencido a prova em toda sua história – Fábio Carbone, em 2002 – os pilotos do país acumulam um bom retrospecto nesta disputa. No primeiro ano, a pole position e a volta mais rápida foram de Rubens Barrichello, em vitória de David Coulthard. Gil de Ferran foi ao pódio com o terceiro lugar em 1992, mesmo resultado atingido em 1995 por Hélio Castroneves, outro vencedor das 500 Milhas de Indianápolis.

Em 1998, Enrique Bernoldi e Mario Haberfeld fecharam o pódio com o segundo e terceiro postos, respectivamente. Em 2002, Carbone saiu da pole position para marcar a primeira e única vitória brasileira no evento até o momento. Nelson Ângelo Piquet foi pole em 2003 e terminou a prova no segundo lugar. O último brasileiro no pódio do Masters foi Lucas Di Grassi, hoje piloto da Virgin na Fórmula 1, terceiro na edição de 2005 – no mesmo ano, ele venceu o GP de Macau.

Gabriel Dias tem ciência do desafio que irá enfrentar no final de semana. “É uma pista que não conheço, onde vou correr com pneus que nunca usei e contra alguns pilotos contra quem nunca competi. E por mais contraditório que pareça, resolvi aceitar o convite da minha equipe justamente por isso, o tamanho do desafio. Acho que quanto maior a dificuldade, mais eu vou crescer como piloto”, destacou o paranaense.

Confira a programação oficial para Magny Cours (horário de Brasília):

SÁBADO (05/06):
04h00 às 04h20 – 1º Treino Livre
05h00 às 05h40 – 2º Treino Livre
07h05 às 07h35 – Treino Classificatório 1º grupo
10h20 às 10h50 – Treino Classificatório 2º grupo

DOMINGO (06/06):
09h00 às 10h00 – Corrida (25 voltas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *