F3 Espanhola: Jimenez inicia nova fase em alta

Depois de dois meses de intervalo na Fórmula 3 da Espanha, brasileiro volta à pista melhor preparado e “menos novato”.

Sérgio Jimenez disputa neste fim de semana (02 e 03/09) a quinta rodada dupla do Campeonato Espanhol de Fórmula 3, no autódromo de Albacete. A pista de 3.539 metros abre a segunda metade da temporada e pode consolidar ainda mais a campanha do único representante do Brasil na categoria. Estreante, Jimenez ocupa o 3º lugar na classificação e é considerado a grande ameaça ao experiente argentino Ricardo Risatti, que lidera a pontuação do torneio.

Em quatro rodadas duplas (ou oito provas) disputadas até o momento, o piloto brasileiro da equipe Racing Engineering soma 43 pontos na tabela, ocupando a terceira colocação. Na primeira metade do ano, mesmo com as dificuldades normais de um estreante que não competia de automóvel há um ano e meio, a campanha de Jimenez já chamou a atenção, especialmente pela determinação e ousadia que culminaram na vitória no circuito de Jarama, justamente a pista-sede do experiente Risatti e da competente equipe TEC Auto.

“Estou bastante otimista em relação a este final de semana”, diz Jimenez, indicando a boa expectativa da equipe dirigida pelo príncipe espanhol Alfonso de Orleans Bourbon. “Tomara que consigamos um resultado que nos ajude a continuar na disputa pelas primeiras posições do Campeonato e, quem sabe, alcançar esse título. Além do mais, como a última rodada foi apenas em junho, não vejo a hora de voltar a pilotar de novo”, destaca o piloto brasileiro.

Jimenez está a apenas dois pontos do segundo colocado, Máximo Cortés, e a 13 de Ricardo Risatti, que lidera a competição. “Temos ainda mais oito corridas até o final da temporada e sei que contamos com bastante margem para crescer na competição. Basta continuarmos a trabalhar e não perdermos de vista os nossos objetivos. Seria muito bom começar a segunda metade do calendário com o pé direito”, ressalta.

O circuito de Albacete, que fica entre a capital Madri e a cidade de Valência, é uma pista que dificulta as ultrapassagens, com curvas muito rápidas e sem pontos em que os pilotos dividam as freadas. “Por isso, largar em uma das primeiras posições é fundamental para que se receba a bandeirada quadriculada na frente em uma das duas corridas do final de semana”, aponta. Na semana passada, aproveitando o retorno do torneio às suas atividades, Jimenez chegou a testar com sua equipe no circuito de Jerez de la Frontera, sede do GP da Espanha de Fórmula 1 entre os anos de 1986 e 1990.

Campeonato Espanhol de Fórmula 3 após oito etapas (quatro rodadas duplas):
1) Ricardo Rissati (ARG), 58
2) Máximo Cortés (ESP), 45
3) Sérgio Jimenez (BRA), 43
4) Nicolas Prost (FRA), 41
5) Roldán Rodríguez (ESP), 42
6) Marco Barba (ESP), 40
7) Manuel Sáez-Merino (ESP) e Miguel Molina (ESP), 24
9) Carlos Iaconelli (BRA), 23
10) Marcos Martinez (ESP), 22

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *