F3 Inglesa: Alberto Valério disputa temporada pela Cesário Fórmula

Foram apenas três anos de carreira no automobilismo até a conquista do título da Fórmula 3 Sul-Americana, o principal campeonato do continente, no ano passado. Os resultados deixavam claro que o mineiro Alberto Valério, aos 20 de idade, estava pronto para o passo seguinte. O próximo desafio será a Fórmula 3 Inglesa, uma das categorias de base mais tradicionais do mundo, que lançou para a Fórmula 1 os três brasileiros que se tornaram campeões mundiais: Emerson Fittipaldi (em 1969), Nelson Piquet (em 1978) e Ayrton Senna (em 1983). O objetivo de Alberto Valério é chegar tão longe quanto eles. E para tanto, vai contar com a ajuda de um dos chefes de equipe mais experientes do automobilismo brasileiro. Augusto Cesário, que coordenou seu trabalho na conquista da Fórmula 3 Sul-Americana, embarca com ele para a Inglaterra.


Ter a companhia de um chefe de equipe brasileiro ajuda Alberto Valério a partir confiante rumo ao desconhecido. Ele nunca andou nas pistas da Inglaterra, terá sua primeira experiência com a versão 2006 do carro de Fórmula 3 (duas vezes mais evoluído que o utilizado por aqui) e vai enfrentar adversários que jamais viu na vida. “Será tudo muito nova para nós e por este motivo acho importante ter um ambiente brasileiro dentro da equipe. Nosso objetivo é mesclar mecânicos brasileiros e ingleses, sob a orientação do Augusto Cesário”, comenta Alberto Valério. Para o engenheiro brasileiro, também será a primeira experiência com sua equipe no exterior. “É uma experiência nova e muito produtiva para a Cesário Fórmula. Vamos poder mostrar fora da América do Sul o bom trabalho que desenvolvemos aqui”, analisa Augusto Cesário.

           
A parceria entre Alberto Valerio e a Cesário Fórmula rendeu ao time, no ano passado, o sexto título da história na Fórmula 3 Sul-Americana. Logo após a conquista, o piloto se reuniu com o pai, o empresário e Augusto Cesário para definir por qual categoria competir em 2006. A opção pela Fórmula 3 Inglesa foi a mais natural. A categoria é uma vitrine para a Fórmula 1 e aparenta ser a mais apropriada para um estreante. Oferece 35 dias de treinos particulares, enquanto na Fórmula 3 Européia, por exemplo, os participantes têm apenas dez dias de testes ao longo da temporada. “A possibilidade de desenvolvimento na Fórmula 3 Inglesa é muito maior em razão do tempo que você passa treinando. Com certeza, foi um fator que pesou muito na decisão”, afirma Alberto Valério.


           
A maior dificuldade de Alberto Valério no início de sua caminhada no exterior devem ser os circuitos, totalmente desconhecidos para ele. Porque o equipamento, apesar de um pouco diferente do utilizado na América do Sul, não reserva grandes segredos. “O carro deles está duas gerações mais evoluído que o nosso. Por outro lado, o motor tem vinte cavalos a menos de potência que o utilizado aqui (são 260 cv contra 240 cv). Uma diferença que na pista não fica muito aparente. A maior velocidade atingida por eles foi de 273 km/h, exatamente a marca que atingimos na corrida de Rafaela, na Argentina, em 2005. A eletrônica aplicada no motor da Fórmula 3 Inglesa é que acaba nivelando as coisas”, explica o atual campeão da Fórmula 3 Sul-Americana.


           
Para o ano de estréia, o primeiro objetivo de Alberto Valério é o aprendizado. “Eu sempre entro pensando em vencer corridas e chegar ao título, se for possível. Vou para a Europa com a mesma meta, mas sei que no início é tudo mais difícil. Vou fazer o máximo para andar cada vez mais na frente e chegar rapidamente no nível dos pilotos que já estão por lá há mais tempo”, revela. “Tenho conversado bastante com o Danilo Dirani (que fez dois anos na Fórmula 3 Inglesa) e com o Lucas di Grassi. Eles conhecem bem a categoria e me deram alguns conselhos importantes para a minha trajetória”, conclui. Chegando à Fórmula 3 Inglesa, o mineiro que nasceu na cidade de Ipatinga terá a companhia de outro brasileiro: Bruno Senna, sobrinho de Ayrton Senna, que fará sua terceira temporada na categoria.


           
O título na Fórmula 3 Inglesa pode colocar o nome de Alberto Valério na galeria dos dez brasileiros que venceram por lá. A lista conta com as presenças de Nelsinho Piquet (2004), Antônio Pizzonia (2000), Mario Haberfeld (1998), Gil de Ferran (1992), Rubens Barrichello (1991), Maurício Gugelmin (1985), Ayrton Senna (1983), Chico Serra (1979), Nelson Piquet (1978) e Emerson Fittipaldi (1969). A atenção das equipes sobre a categoria é tanta que absolutamente todos os pilotos relacionados acima chegaram a pilotar mais de uma vez um carro de Fórmula 1 e oito deles chegaram à categoria máxima do automobilismo mundial como pilotos titulares. Três, foram campeões mundiais. As estatísticas só aumentam a responsabilidade de Alberto Valerio. Quando calçar as luvas para a primeira corrida, ele terá nas mãos a responsabilidade de manter a tradição de um País que há mais de trinta anos revela campeões em série nas pistas da Inglaterra.


 



Currículo de Alberto Valério, campeão da F-3 Sul-Americana:


 


Data de nascimento: 6 de setembro de 1985


Local de nascimento: Ipatinga, Minas Gerais


Altura: 1,85


Peso: 74 kg


1995    Início no Kart


1996    Campeão Regional de Kart, em Ipatinga


1997    Bicampeão Regional de Kart, em Ipatinga


1998    Disputa o Campeonato Paulista de Kart


1999    Disputa o Campeonato Mineiro de Kart


2001    Disputa o Campeonato Paulista e o Brasileiro de Kart


2002    Disputa o Campeonato Paulista e o Brasileiro de Kart


2003    Estréia na Fórmula 3 Sul-Americana


2004    6º colocado na Fórmula 3 Sul-Americana


2005    Campeão da Fórmula 3 Sul-Americana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *