F3 Sul-americana: Categoria terá inédita presença de piloto norte-americano

Principal categoria continental de monopostos tem vários nomes definidos para a temporada de 2013. Abertura acontece no dia 7 de abril no Autódromo de Interlagos, o mais tradicional do Brasil.

Vários pilotos já garantiram vaga na 27ª temporada da Fórmula 3 Sul-americana, a mais veloz do mundo. A abertura está marcada para acontecer no templo do automobilismo nacional, o Autódromo de Interlagos, dia 7 de abril, com pilotos de várias nacionalidades. Além dos brasileiros, que sempre foram maioria, o ano de 2013 tem, já assegurados, pelo menos, um norte-americano e um argentino.

A Cesário Fórmula definiu a contratação de Elias Azevedo, pai de Duda Azevedo, que foi campeão da F3 Light em 2002, e do argentino Bruno Etman, que nasceu em Buenos Aires, a mesma cidade do atual papa, Francisco I. Elias e Bruno disputam a Fórmula 3 Light.

A outra novidade na categoria e a presença do norte-americano Nicholas Silva, de 16 anos. Filho de pais brasileiros, ele foi criado nos Estados Unidos, onde começou carreira. Agora, ele vai disputar a temporada pela EMB e terá de administrar bem seu tempo, pois continua a estudar nos EUA.

Na Hitech Racing são três os nomes confirmados, com forte possibilidade de o quarto fechar em breve. A novidade é Gustavo Myasava, patrocinado por Drugovich/Viapar. Ele tem 17 anos e desembarca como atual campeão da Copa Brasil de Kart. Gustavo já disputou a etapa do Rio de Janeiro da F 3 no ano passado e fará sua primeira temporada completa na categoria.

Outros nomes na Hitech são Felipe Guimarães, que fará a F3 junto com a GP3. Ele quer usar a principal categoria continental de monopostos como preparação e quilometragem adicional, pois a GP3, que ele também disputará neste ano, tem treinos limitados. Felipe fez e venceu algumas corridas em 2012 e esteve perto de conquistar o título.

A Hitech também tem Gustavo Frigotto, de 17 anos, que depois de duas corridas para adaptação em 2012, fará a temporada completa com os monopostos mais potentes do mundo da F3. O dono da equipe, Rodrigo Contin, está com tudo praticamente definido com pilotos para outros dois carros.

A Chemin Racing Na Scuderia JK, Caio Zananni está assegurado nas três etapas na região central do Brasil e perto de conseguir patrocinadores para toda a temporada. A Capital Motorsport já tem garantida a presença de Eduardo Banzolli na Fórmula 3 Light e a RR Racing tem Raphael Raucci com cockpit na F3.

O piloto Alexandre Doretto negocia com a Chemim e na Kemba Racing, de Mário de Souza, Leonardo de Souza está confirmado para a temporada e a equipe estuda ainda receber outro piloto. Na Comtec Racing, Yuri Pinafo está com vaga definida na Fórmula 3 e Arthur Ortolani viabiliza patrocinadores para assegurar vaga no campeonato.

Existem vagas ainda na Prop Car, de Dárcio dos Santos, tio de Rubens Barrichello, na Dragão Motorsports, de Luis Trinci. Chemim e EMB também possuem carros disponíveis.

Uma temporada na Fórmula 3 Sul-americana custa barato se comparada a outras categorias internacionais de monopostos. Para disputar as 16 corridas – oito rodada duplas – de 2013 e fazer todos os treinos da F3 Sul-americana são necessários R$ 500 mil, enquanto que a F3 Light sai pela metade do preço: R$ 250 mil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *