F3 Sulamericana: 4º colocado, Diego está a apenas 9 pontos dos líderes

Como previsto pelas equipes, a chuva causou muitos acidentes, mas Nunes chegou a Buenos Aires 22 pontos atrás, reduziu drasticamente a diferença e joga cartada final na rodada dupla dos dias 25 e 26 de novembro, em Interlagos, no encerramento do torneio.


Depois de duas vitórias no fim de semana, o paulista Diego Nunes (Chocolates Garoto/Aura) terminou em quarto na terceira prova da rodada tripla que o Campeonato Sul-Americano de Fórmula 3 realizou em Buenos Aires, na Argentina, e colocou-se definitivamente na briga pelo título 2006 da categoria. Nunes chegou ao Autódromo Oscar Galvez com 22 pontos de desvantagem e agora vai para o último evento do ano apenas nove pontos atrás dos líderes. O paulista Mário Moraes (Votorantin) e o baiano Luiz Razia (Cia Athlética) estão empatados em primeiro, com 81 pontos. A decisão do título acontecerá na última rodada dupla do ano, a ser disputada nos dias 25 e 26 de novembro, em Interlagos (SP). O mineiro Clemente de Faria Júnior (Cesário Fórmula) tornou-se em Buenos Aires o quarto piloto a vencer na temporada – os demais foram justamente Nunes, Razia e Moraes.


Na corrida deste domingo, as previsões sobre os riscos de se competir na chuva no traçado trioval se confirmaram. O aguaceiro começou já durante a madrugada, e chegou inclusive a alagar trechos da principal avenida da capital argentina, a 9 de Julho. Justamente para reduzir as possibilidades de acidente devido ao excesso de água no asfalto, o início da prova foi do tipo largada lançada – ou seja, com os carros em movimento. Mesmo assim, o grid completou duas voltas guiado pelo safety car, já que a direção de prova não se sentiu segura em autorizar o início da corrida imediatamente.


Uma das vítimas da chuva foi justamente o pole position Diego Nunes. Na relargada de uma bandeira amarela acionada para retirar o carro do piloto Pedro Nunes (Wella/Carrier) de um lugar perigoso na brita da curva Orquilla, o então líder Diego passou sobre uma poça d’água. Seu carro aquaplanou e o piloto da Bassani Racing acabou rodando, foi para a brita, mas conseguiu retornar no quinto lugar.


Diego ainda ganhou mais uma posição, mas as difíceis condições de pilotagem tornaram a recuperação de mais posições uma tarefa impossível: “Em alguns pontos do traçado era até impossível virar o volante, pois o carro simplesmente não obedecia, ia reto e sem controle”, comentou Nelson Merlo, da equipe Piquet Sports, sexto colocado na corrida. “Foi uma pena ter perdido essa vitória, a terceira no fim de semana, por causa de uma rodada tão tola, causada por uma poça d’água colocada em lugar perigoso”, comentou Diego. “Mas o mais importante é que reduzi bastante a diferença que tinha para os líderes e agora vou para São Paulo decidido a continuar minha recuperação. Nossa equipe, a Bassani Racing, está muito motivada. Mostramos que temos, sim, condições de conquistar este título”, finalizou o piloto da Chocolates Garoto/Aura. O segundo lugar na corrida foi obtido pela paulista Bia Figueiredo (WebMotors/Cesário Fórmula).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *